Queda anunciada e fenômeno Independiente

Não, não sou ‘bidu’ tampouco ‘Mãe Dináh’, mas não precisava. Na minha coluna anterior, logo após o jogo contra o Juventude, dei minha visão e antecipei, infelizmente, a palidez que poderia se dar no jogo contra o Rosário.

Podem conferir.

O Grêmio foi apático e me pareceu um carro de pneu furado, como na música do Tim Maia, sem farol para acender. E operador do farol deveria ser o Pacheco o qual também antecipei, porque trabalhei com ele muito tempo, é um excelente segundo homem, jamais primeiro. Se no vestiário depender dele para por ordem estamos fritos. O erro da estratégia contra o Juventude passar por ele principalmente, e por Roger, ambos erraram e feio, e por isto nos tiraram a chance do Gauchão e talvez tenham sepultado o sonho da LA.

Se joguei a Toalha ? Não!

Se acredito ? Sim!

Por que acredito ? Não sei.

Com estes erros quase amadores só pode haver socorro no sobrenatural.

Em 1984 o Grêmio recebeu o Independiente aqui e jogou como contra o Rosário, perdeu 1 x 0.

Ninguém acreditava na volta e se temia uma goleada, tal a distância do futebol que se viu na derrota aqui.

O Grêmio jogou muito lá, mas empatou e foi desclassificado.

Estamos num ponto semelhante. Poderemos jogar muito lá e também não ganhar, o que significa que lá, não basta jogar muito.

Muitas desconfianças houve sobre aquele resultado, bicho não pago ou não acertado entre outras.

Certa vez em num programa na TV GRÊMIO com o lateral Raul eu indaguei diretamente ele disto e a resposta foi incisiva e a mim não pairaram mais dúvidas alguma:

– O Sr. Carlos Froner mandou buscar um vídeo de um jogo deles. Vimos. Eles tinham tomado uma goleada e achamos que aquele era o time. Entramos frouxo aqui achando que ganharíamos a qualquer momento. Não deu.

Pois se naquela época era compreensível a falta de informação hoje a explicação de supressa beira ao amadorismo, ou efetivamente é amadorismo.

Saudações Tricolores

cjsiaseferrer.com.br

Related Posts

1 Comment

  1. Lucas
    2 de maio de 2016 at 12:43 Reply

    Se não estou enganado o treinador naquela final contra o Independiente era o Froner e não o Enio Andrade.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: