Cultivo de vinhedos na região da campanha gaúcha

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

A campanha gaúcha é considerada ideal para o cultivo de vinhedos. A região se localiza entre os paralelos 30º e 50º. Segundo análises de especialistas no setor, as condições climáticas são excelentes para produção de uvas, sucos e vinhos de alta qualidade. Por isso, vitivinicultura da região vem se destacando no cenário nacional.

O agronegócio com base em videiras, em especial para vinhos, tem se intensificado nos Municípios do sudoeste gaúcho com destaques para Bagé, Dom Pedrito e Santana do Livramento. A vocação desta região para a produção de uvas e vinhos finos agrega na cadeia produtiva muitas empresas e produtores rurais de diferentes Municípios, o que vem estimulando o emprego de mão-de-obra.

O pampa gaúcho, que é reconhecido pela excelência da carne que produz, está ganhando notoriedade também pela qualidade da produção de uvas e elaboração de vinhos finos. Segundo especialistas com expertise neste negócio, a região está no mesmo nível dos Países que tem grande tradição vinícola na Europa.

Dom Pedrito, assim como Bagé tem reconhecimento nacional pela excelência da produção na pecuária. Em Dom Pedrito, existem lavouras de arroz com notável qualidade. Agora, esses Municípios se destacam também pela produção de vinhos finos, havendo centenas de hectares de videiras cultivadas. A disponibilidade de áreas para o plantio e a facilidade de mecanização nos parreirais, são alguns dos motivos que atraem empresas de Bento Gonçalves e arredores para a fronteira.

O produto potencial da campanha para este cultivo se consolida nos excelentes resultados que vem sendo obtidos. Segundo o IBGE, Dom Pedrito está entre os principais produtores da campanha. Tal fato vem contribuindo para o crescimento econômico e melhorias sociais às cercanias. A atratividade do pampa gaúcho fica evidente, quando se constata a crescente demanda por terras férteis para o plantio de videiras por parte de grandes vinícolas da Serra para se instalarem na fronteira Sudoeste do Brasil.

Com base na meritocracia dos produtores rurais e o relevo da qualidade na produção é possível projetar que, em alguns anos, a região do Pampa na Campanha tende a ser o novo polo fornecedor de vitivinicultura e de uvas finas no País. No momento, a região é a segunda maior produtora de vinhos no Brasil, atrás apenas da Serra Gaúcha. Entre os vinhos tintos são ofertados, por exemplo, o Cabernet Sauvignon e Merlot. Nas opções de vinhos brancos, o Chardonnay e Sauvignon Blanc entre outras variedades.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: