Ponte internacional para ligar o Brasil à Argentina pela Região das Missões é apenas uma aspiração

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Espera-se que no futuro breve, haja a ponte internacional que ligará Porto Xavier no Brasil a San Javier na Província de Missiones na Argentina. Este é um antigo desejo de ambos os povos. Através do Porto Fluvial de Porto Xavier ocorrem as exportações e importações.

A balsa é a única alternativa de travessia no noroeste gaúcho, pois não existe ponte para o acesso entre os lados argentino e brasileiro. Nestas condições, é inevitável a lentidão no movimento de cargas. No local, ocorrem os serviços aduaneiros da Polícia Federal, Receita Federal e do Controle de Tráfego Internacional de Fronteira.

Entraves financeiros impedem a efetivação do projeto. A construção da ponte internacional dará acesso ao Sul do Paraguai e ao Estado do Paraná, em Foz do Iguaçu. A economia da região está ancorada na atividade agrícola e pecuária, havendo mecanização das lavouras.

O solo fértil é propicio ao cultivo de milho, trigo e soja o que proporciona excelente produtividade. Junto com a ampliação agrícola, houve expansão da indústria de máquinas e implementos agrícolas. Na atividade pecuária, predomina a criação do gado para corte e reprodução. O parque industrial cresceu de forma notável, sendo liderado por empresas dedicadas ao fornecimento de implementos agrícolas.

A diversificação industrial da região abrange, em especial, os setores: metalúrgico, bebidas, vestuário, química e de produtos de plástico. O comércio tem postura moderna e oferece aos habitantes e visitantes, diversificação de ofertas para atender a demanda por bens duráveis e de consumo.

No modal rodoviário, a BR-285, liga Vacaria a São Borja e facilita o acesso aos principais Municípios da região: Santo Ângelo, São Miguel das Missões, São Luiz Gonzaga, e São Borja. A BR-392 liga muitos Municípios, destacando: Santo Ângelo, Guarani das Missões, Cerro Largo, Roque Gonzales e Porto Xavier. Falta o trecho de Santo Ângelo a Santa Maria para o acesso ao Porto de Rio Grande.

Os exemplos de prosperidade desta região fronteiriça, não são acompanhados pelo investimento público para facilitar o comércio internacional, tendo em vista a fragilidade do erário e o descontrole financeiro do Estado RS há décadas. É preciso ficar alerta nas próximas eleições porque sempre surgem candidatos com promessas vãs e intangíveis.

Os políticos precisam ter competências acerca das questões de administração pública. Em especial, na Assembleia Legislativa o povo gaúcho precisa de deputados aptos para atender os anseios das sociedades que representam. Eles precisam ter as promessas de campanhas cobradas pelos eleitores, sempre.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: