FUTEBOL, POSTURA E ANOTAÇÕES DA 4a FEIRA DE TERROR. TOALHA NÃO SE JOGA NUNCA ANTES DO FIM! Por Carlos Josias

A estréia de Renato no Grêmio se deu ao bom estilo tricolor. Teste para cardíacos.

Entre coisas que se esperava e não se esperava, que pessoalmente aprovo e ou desaprovo, e outras anotações, selecionei as seguintes:

1. Nunca, em toda a minha vida de Gremista, e faz tempo isto, esbocei qualquer vaia contra o time. Nem depois do jogo, mas se tivesse que exercitar este direito que dizem ter o torcedor jamais o faria no transcorrer da partida. É de uma burrice estonteante. O período político que mais detestei no clube foi aquele compreendido entre 99/2002. Ainda que fosse um ferrenho oposicionista ao regime da ocasião jamais fui a campo com esta disposição e nunca me portei diferente durante o jogo. Não acredito que alguém o faça, mas o fato é que nunca aproveitei momento ruim do time para vaiar. Minhas divergências eram manifestadas fora do campo de jogo, ISL entre outras coisas. Quando foi anunciado com pompas de programa de auditório ao vivo, do meio do campo, o TIME DO SÉCULO e o primeiro nome a ser chamado foi Aguinaldo (Aguinight), fiquei com vontade de sair do RS. Matei no peito engoli em seco e torci.

2. A vaia, contudo, está longe de autorizar qualquer jogador a ter a conduta desprezível que teve o Sr. Henrique Almeida. Pediu desculpas, é verdade, na marra, se sabe, mas olho nele. Só que como não temos a estas alturas o que fazer, ruim com ele pior sem ele, vamos aguentar a mala até o final do ano, ao menos. Se entrar e merecer, ótimo, aplausos. Do contrário, espera terminar o jogo para vaiar. Com a bola queimando o pé, atiçar contra é jogar a toalha antes, e ontem deu pra ver que não se joga a toalha antes do fim.

3. Prova disto é Marcelo Grohe. Tivesse jogado a toalha na falha não pegaria os pênaltis que pegou, e com perfeição, num deles igual ao que pegou Galato nos Aflitos. Ontem M Grohe reviveu a Batalha dos Aflitos só que dentro do campo. Saiu herói. De novo.

4. Curiosidades.

Maicon, tão questionado, cobrou o pênalti com perfeição

Douglas, o especialista, bateu como a cara da Biscoito

Walace responde porque não tolero jogador do Grêmio na Seleção

Diria o mesmo de Luan, “os medalhistas” foram péssimos.

Marcelo Oliveira o “pé” de plantão, perfeito como Edilson, mas a Glória coube a Guilherme, que este êxito encaminhe a carreira deste jovem.

5. Enfim Renato sendo Renato, não mudou muito o time até porque seria temerário mudar mesmo de uma hora para outra, mas a estrela do 7 baixou na Arena.

Que se abrigue nela!

Saudações Tricolores

banner-820x130-A

Related Posts

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: