LÁGRIMAS NÃO INOCENTAM | Por Carlos Josias

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

O Inspetor da partida, um árbitro Baiano, revelou, na R Gaúcha, de que a expulsão de Dourado se justificava na medida em que ele acertou Edilson primeiro. Os entrevistadores Kelli, Potter e Diori não deram enfase ao assunto. A mídia, em maioria, amanheceu omissa no ponto, o dia seguinte sempre ajuda a clarear algumas coisas mas as cabeças quentes do imediatismo fingem que não escutam ou enxergam e não retificam nada. Parcialidade e comodismo. Não ouvi o inspetor do jogo após a cotovelada do Willian que fraturou o maxilar do Bolanos. Sair chorando feito guri que apanha na rua, impressiona, mas cuidado, as culpas não são lavadas com lágrimas. Vitinho, tivesse sido expulso no momento oportuno, evitaria o restante. Verdade maior de um jogo que um time armou um ´ferrolho`, uma retranca, pois seu único objetivo era não perder. Sobre Vitinho, @msouza84 foi definitivo: “se fosse punido pelas declarações pós jogo do Bota nem em campo estaria (Sheik levou vários jogos por falar metade daquilo).

Vídeos e os da vez GIF mostram claramente que Dourado agride primeiro, tenta o soco e erra ( um treinamento com Anderson iria bem). Ninguém é santo. Edílson não merece ser ungido, merece ser punido, mas não joguem toda a culpa nele nem façam dele vilão ou herói, e menos ainda procurem vítimas e mocinhos. Se você estivesse num ´entrevero` e tomasse uma agressão, sairia pro soco como ele saiu. Todos são culpados, inclusive o árbitro ruim, fraco, e foi conivente com Vitinho. Quem encontrar outros pelos neste ovo que o coloque numa panela fervendo e distribua na salada de batata.

Não sou eu quem digo que empatar era o único objetivo do Inter, Ceará revelou que no vestiário enfatizou isto, o empate era o alvo. Isto não se censura, era um baita resultado face a situação lamentável na tabela de um time que passou longe das tradições da camisa, e se nas circunstâncias era um bom resultado justo que se portasse com o regulamento debaixo do braço, como dizem. Se o empate serve, vamos empatar – e, segundo consta, faz longos anos (fala-se em dez) que o Grêmio não perde Grenal como mandante, ou seja, a tarefa era complicada e ainda mais, no Brasileiro o Grêmio tem 4 ou 5 vitórias a mais que o rival, o que denota as dificuldades previstas para lograr o êxito do empate, ainda segundo a orientação do Ceará.

No restante foi um Grenal feio tecnicamente, e me detendo no Grêmio mais um jogo em que se esperava do diferente que ele fizesse a diferença, e não fez. Luan faz 4 ou 5 jogos que está mal, e Douglas fez falta. No final o resultado garantiu ao Grêmio 4 pontos disputados em 6 no campeonato à parte que é o Grenal, sempre, e neste Brasileiro não foge à regra. Aliás em Brasileiros o Grêmio mantém evidente vantagem sobre o internacional nos confrontos diretos. O Grêmio prioriza a CB, não sou eu quem digo isto, vem do clube. Pessoalmente acho que isto não se diz. Deixa que digam, que pensem, que falem …. E pessoalmente acho um erro. A vaga está muito perto no Brasileiro, é só um pouquinho mais de concentração. Sem que se descarte a CB, creio que dá sim para se dedicar a ambas sem prejuízo maior, mas opiniões são opiniões e quem decide é o Grêmio.

Saudações Tricolores

2a-foto-josias

 

banner-820x130-A

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: