Vitória pra recuperar a confiança e a estrela do Renato | Por Marcos Vargas

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Outro jogo complicado, contra um habitante do Z4 jogando pressionado pelo resultado.

E o Coritiba historicamente complica contra o Grêmio. Foi outro jogo ruim tecnicamente com o time tentando encontrar soluções com as peças que tem a disposição sem ter sucesso. Seja por que dentre as peças disponíveis algumas recém estão ’chegando’ no time, como Arroyo (uma mudança de país geralmente requer um tempo maior para adaptação) e Beto da Silva (que aliás dá mostras de qualidade e do porque o Grêmio foi atrás deste jogador) ou porque algumas escolhas feitas são questionáveis.

 

Num momento de incertezas o melhor é simplificar. Tivemos alteração de posicionamento do Ramiro e Arthur retirando-os de onde rendem mais e com isto sacrificamos o sistema de jogo. Ramiro ou Fernandinho, os dois juntos se sobrepõe, dificulta e emperra o meio onde o Coxa inteligente povoou e bloqueou iniciativas gremistas. Mas era jogo pra ganhar, fazer 3 pontos para nos aproximar do líder e nos manter no pelotão de ingresso direto na LA. Queimamos a gordura obtida no primeiro turno. Era hora de voltar a pontuar e como o Renato mesmo disse após o jogo contra o Cruzeiro: – O importante agora é vencer, independente da performance, de jogar bem.

 

E é isto mesmo. “Ah, mas o Grêmio ganhou jogando mal”. Perdemos jogando muito bem também, como contra o Coritnhians e Avaí em casa no 1º turno, por exemplo. É do jogo, é preciso entender isto. É hora de resgatar a confiança e a vitória da forma como foi ajuda muito. Cria no time a sensação de acreditar até o final, de brigar sem desistir e que quando a vitória não vier acompanhada de uma atuação exuberante, ela tem de vir na raça e vontade. A seqüência de maus resultados vai minando a confiança e tirando a naturalidade das ações, travando o jogador. Precisamos retomar nossa confiança para a seqüência de jogos, principalmente na LA.

 

Renato tem estrela, muita. E crédito também. O gol saiu após um passe do contestadíssimo Jael que entrou aos 43 do segundo tempo e teve méritos de buscar o jogo e não desisitir da jogada. Contou com um escorregão do zagueiro, sobrando uma bola limpa aos seus pés que deu uma ‘pifada’ de primeira para a infiltração do Ramiro (que se entregou em campo), para marcar nosso gol aos 46 min do segundo tempo. Gol para encerrar a secação, colocar 3 pontos na conta e um importante passo na recuperação da confiança!

 

Agora é focar no jogo contra o Corinthians, seguir a recuperação dos jogadores no DM e dar ritmo de jogo para aqueles que já estão liberados. Que Renato e comissão técnica tenham clarividência para entender o que não está funcionando e corrigir, como a nossa descompactação durante este jogo por exemplo. Precisamos aproveitar que os Deuses do futebol sorriram de novo pra gente. A rodada foi favorável.

Posts Relacionados

1 Comment

  1. Paulo Goldim
    17 de outubro de 2017 at 09:09 Reply

    Mas se Renato não inventasse tanto e escalasse as peças nos lugares certos, as coisas se resolveriam melhor e com mais facilidades.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: