Vitória pra quebrar um tabu de 36 anos | Por Marcos Vargas

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Nossa última vitória visitando a Ponte tinha sido no longínquo 1981, semifinal do brasileirão que viria ser o nosso primeiro e que catapultaria o Gremio a um outro patamar.

Só isto já evidencia a dificuldade que é jogar lá contra a Ponte. Some-se a isto a situação difícil deles na tabela, nosso time com 3 titulares e com foco voltado às finais da Libertadores. Renato alterou o esquema do time e entrou num 4-1-4-1, com Cristian a frente da zaga, Jailson e Michel em linha logo a frente, tendo Ramiro e Everton abertos e Jael no comando de ataque. Jogar com 3 volantes acabou se refletindo na ausência de armação e fluência de jogo. O time foi armado para jogar no desespero da Ponte e não foi bem.

Assistimos um primeiro tempo morno. Nem a entrada desleal de Fernando Bob aos 19 minutos e sua expulsão foi capaz de alterar o ânimo da partida e os times pouco produziram. Na segunda etapa, logo após lance com sequência de defesas do Grohe, achamos nosso gol. Jael na frente da área encontra Leo Moura, dá um passe para um cruzamento certeiro e entra na área puxando a marcação abrindo espaço para a chegada do Ramiro que marca de cabeça. A partir daí a Ponte pressionou – Lucca é um jogador a ser observado – sempre com perigo e valeu a competência do Grohe com intervenções essenciais para manutenção do placar. O resultado aliás, passa diretamente pelas mãos do Grohe, que nos momentos complicados, tem se provado um goleiro confiável: foi assim contra o Barcelona na LA, na semi da CB/16 contra o CAP nos pênaltis, na final da CB/16 com o CAM em BH e contra o cruzeiro este ano quando ele fez sua parte e erramos pênaltis além do tolerável. Não entendo a bronca que parte da torcida tem com um goleiro que sim, apresenta falhas, mas na média é superior e um dos grandes goleiros formados no clube.

Reassumimos a 2ª colocação, que representa 11 milhões de premiação contra 7 milhões pelo 3o lugar. A rodada teria sido perfeita se o corinthians tivesse perdido. Colocaria fogo novamente no campeonato. E está difícil tirar a cabeça do dia 22..

Queremos a Copa!!!

Saudações Tricolores

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: