Grenal 413 | Por Marcos Vargas

Grenal 413 | Por Marcos Vargas

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

 

“O grande jogador aparece nos grandes jogos”, Renato Portaluppi. E Luan confirma esta condição de jogador decisivo em jogos importantes. Já são 5 gols em Grenais.

Maicon, de futebol técnico e acima da média, de cadência, armação e com último passe diferenciado assume postura e atitude de Capitão. Ele e Geromel são as vozes do Renato em campo, reparem. Ontem, antes mesmo do início do jogo deixou claro que ninguém nos ganharia no grito ou “apitaria” a partida. Aliás, a forma como o time incorporou os anseios e se identifica com a torcida faz nos sentirmos representados em campo.

O Grenal 413 veio para matar a saudade do nosso clássico e já são quase 3 anos sem derrotas. O primeiro tempo mostrou um domínio e controle raramente vistos em Grenal. O Grêmio poderia ter ido para o intervalo com placar mais elástico, tamanha superioridade mostrada em campo. Voltamos para o segundo tempo recuados, chamamos o inter para o nosso campo e eles cresceram na partida, apoiados pela torcida, com o mérito de terem feito um gol cedo. Estavam atrás no placar e jogando em casa e era natural esta pressão. Foram 39 bolas alçadas na nossa área no segundo tempo, o novo estilo de jogo com bola no chão não apareceu.
Sentimos no segundo tempo o fato de nossa pré temporada ter iniciado mais tarde e o aspecto físico pesou também. Teremos agora uma semana a mais para nos preparar. Jogamos só metade desta etapa do Gauchão com time titular e classificamos em 6o ostentando o melhor ataque do campeonato.

Levo deste Grenal a percepção de que o Grêmio, ainda longe do ideal é bastante superior ao inter. E que o inter, com concentração máxima e corda esticada consegue propor um bom enfrentamento.

Chegamos, e se bobear buscamos mais uma taça.

Saudações tricolores

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: