DA LANTERNA A SEMIFINAL | POR MARCOS VARGAS

DA LANTERNA A SEMIFINAL | POR MARCOS VARGAS

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

 

O apressado come cru, diz a sabedoria popular. E se aplica àqueles que se anteciparam e pregavam um possível rebaixamento do Grêmio no Gauchão. Da lanterna à semi-final. Taí, bastou o time titular começar a jogar e recuperamos terreno.

Ontem jogamos com o regulamento embaixo do braço, perdemos quando e por quanto podíamos perder, vindo de duas vitórias contundentes sobre o inter. Dois Grenais com supremacia evidente, expondo a larga diferença entre os dois clubes atualmente. Uma goleada na Arena, segunda vitória seguida sendo a primeira no Beira Rio, trouxe para o terceiro Grenal um componente adicional: o inter estava ferido no seu orgulho e jogou uma copa do mundo. O Grêmio entrou de sangue doce pra jogar por uma classificação no Gauchão que pouco mudaria a sua vida. O inter não, fosse derrotado outra vez e abrir-se-ia crise sem tamanho ainda no primeiro semestre e provavelmente teriam uma mudança de rumo no futebol. O inter jogou “a murir” e o Grêmio foi protocolar. Dizer que erramos enquanto classificamos me soa estranho. Um time copero também joga com o regulamento, Renato errou? Acredito que pensamos mal o jogo, mas ele tem crédito, nos classificamos e ele conhece mais do que ninguém o grupo que temos e as condições individuais. E existe o ser humano Renato por trás da figura do técnico, com seus erros e muitos acertos, o pacote é altamente positivo. Mesmo passando a importância de jogarmos como se nada estivesse ganho para o grupo, o relaxamento ou desconcentração foi visível e certamente será corrigido. Temos vários jogadores que dependem do coletivo para sobressair e ontem o coletivo não funcionou, muito por que entramos sem apetite para vencer após as vitórias consecutivas sobre nosso rival. E quem precisava provar algo e dar uma resposta ao seu torcedor era o adversário. O somatório da overdose de 3 Grenais em 10 dias foi 5×3, classificação do Grêmio e demonstração de que estamos em patamares distintos atualmente.

E quem reclama do Maicon: que falta ele fez ontem. Se impõe física e animicamente. Bota a bola embaixo do pé e tranquiliza o time. Fora o passe qualificado que ontem nos faltou. Com ele em campo o Dalesandro não apitou os Grenais anteriores. Ontem a arbitragem se submeteu ao argentino. 

Sobre arbitragem, lastimável, Vuaden é ruim, fraco e com péssimo histórico nos jogos do Grêmio: 11 jogos com ele no apito e ganhamos somente 1 e empatamos outro. É um dado no mínimo curioso.

 

Vamos buscar nossa segunda taça ainda no primeiro semestre.

 

Saudações Tricolores

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: