O INTER TÁ DE PARABÉNS. E NÃO É SÓ PELO ANIVERSÁRIO. | Por João Ricardo

O INTER TÁ DE PARABÉNS. E NÃO É SÓ PELO ANIVERSÁRIO. | Por João Ricardo

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Chegamos aos nossos 109 anos com uma história recheada de ídolos, jogos épicos, conquistas e taças. Mas isso a gente sempre vai ter para comemorar em todos os aniversários, então vamos falar de algo que é novidade.

 

Hoje, milhares de colorados vão poder ser sócios do clube em modalidades sonhadas por muita gente.

A primeira delas é uma velha conhecida: a carteira vermelha. Aquele passaporte infinito pra qualquer jogo no Gigante – de um Inter x Pindamonhangabense pela Copa do Brasil a um Inter x Boca numa final de LA. Quem tem a sua, sabe o valor que ela possui. E mais do que dar acesso a todas as partidas, ela é um símbolo de uma geração que investiu no Inter antes dele se tornar o Campeão de Tudo. Recebemos com juros e correção por 5 anos seguidos. Pois bem: depois de muitos anos, 2 mil carteiras vermelhas estão disponíveis para quem conseguiu parar a vida e ir até o CAS para migrar ou se associar.

O preço de adesão tem sido motivo de polêmica nas redes.

 

Pessoalmente, acho que os R$ 1500 de adesão (parceladinhos em 10x sem juros) são um investimento pra vida. Quem vai seguido sai ganhando, mesmo com a mensalidade que parte de R$ 100. Ela se paga, indo a 2, 3 jogos por mês e considerando que, quando a gangorra virar de novo e a gente volte a aparecer em mata-matas de Libertadores, todo mundo vai dar um rim pra querer uma carteirinha. Então, GOLAÇO do clube.

 

Mas o mais bonito, pra mim, é o sócio Academia do Povo. São 1000 novos títulos para esta modalidade que contempla o colorado do povão, o raiz, aquele que compra 3 latão por 10, que sorri sem os dentes mas com o coração, cujo maior tesouro é uma camisa surrada dos anos 90, que conta os trocados pra ajudar o time porque o Inter é uma das poucas fontes de alegria da vida. É a nossa raiz popular em forma de carteirinha. E é uma prova de que, sim, o futebol ainda não é 100% elitizado e que dá pra abrir espaço pras camadas menos favorecidas.
Isso é de uma sensibilidade que só clubes como o Inter podem ter, por serem forjados e temperados durante décadas pelo apoio incondicional de torcedores que gastam até o que não têm pra ir aos Eucaliptos e Beira-Rio, comprar uma camisa e mostrar o orgulho de ser quem são.

 

Por isso, pra mim esta é a grande notícia: que bom que podemos comemorar este dia com a presença mais importante de todas: a nossa alma.

 

Feliz aniversário, Sport Club Internacional. Para sempre, vamos te amar.

 

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: