MONUMENTAL DE NUNES COPADO | Por Marcos Vargas

MONUMENTAL DE NUNES COPADO | Por Marcos Vargas

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

“A River, um rottweiler acostumbrado a mostrar los dientes, Renato Gaucho le puso correa y bozal. ” Manchete do La Nación da Argentina expressa bem o que foi o jogo.

Um partidaço do Grêmio no Monumental de Nunes. River vinha de uma série invicta de 32 partidas com seu time titular e não perdia em mata-mata da Libertadores em casa desde 2015. Este é o tamanho do feito do Grêmio. Um time que se mostrou maduro, e, mesmo desfalcado, buscou nas ideias do seu treinador a estratégia perfeita para anular este River imbatível e sair de Buenos Aires com uma vitória e a classificação bem encaminhada.

É uma disputa entre gigantes, ambos tricampeões da Libertadores, times copeiros, dirigidos por ídolos (como jogadores e agora treinadores) e que jogam bom futebol. Começamos a caminhada das semis com o pé direito, mas este River merece todo respeito e cuidado. Nada está decidido ainda. Será necessário a mesma concentração e dedicação que vimos na partida de ida. Não faltarão vozes de apoio já que a Arena estará lotada e tenho convicção que o grupo não deixará a soberba entrar no vestiário.

Sobre o jogo contra o River, destaco nosso treinador: Renato se mostra um técnico conhecedor do riscado, inteligente, maduro e que pensou o jogo de forma correta, sinal de que estudou muito o adversário. Foi uma partida exemplar do Grêmio, escalação corretíssima, meio reforçado, anulamos e controlamos o River desde o início. O Grêmio jogou futebol, e um bom futebol. Este Grêmio do Renato, concentrado, é uma ideia vencedora, um conceito e difícil de competir contra. E dá gosto de ver jogar.

Agora é cuidar do Luan e Everton para que estejam 100% para o jogo de volta e iniciar a mentalização para a vitória. Estamos a um passo de outra final!!!

 

#QUEREMOSACOPA

 

Saudações tricolores

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: