ESTAMOS FICANDO SEM ÁGUA!

ESTAMOS FICANDO SEM ÁGUA!

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

70 por cento da superfície do planeta é coberta por água. Mas você sabe quanto de todo esse potencial hídrico é potável? Considerando que os mares reúnem 97 por cento desta água toda, isto deixa os 3 por cento restantes como água doce, própria para o consumo. No entanto, você sabia que mais de 75 por cento da água potável se encontra em estado sólido, nas geleiras e nas calotas polares da Terra? Dos 25 por cento restantes, uns 15% está nas profundezas do subsolo, em lençóis situados a uma profundidade grande demais para ser aproveitados. A água restante é diminuta e corre em rios, lagos e correntes de água doce ( alguns cada vez mais poluídos ), e em lençóis freáticos de menor profundidade que podem ser alcançados pelas perfurações. A água doce a céu aberto se renova pela chuva, mas, por causa da grande profundidade de alguns aquíferos, eles não podem ser renovados.

Diferente das gigantescas turbinas que geram eletricidade para uso doméstico e industrial, não se pode fabricar água nova. Assim, quando se abre a torneira em casa para aquele café da tarde, ou quando se gira o registro do chuveiro para aquele banho quente no final do dia; ou quando se leva a mangueira para frente da garagem para lavar o carro, ou quando no verão se enchem piscinas de todo tamanho, ou quando se abrem as grandes válvulas nas indústrias, a água é transferida de rios e lagos próximos, ou de poços artesianos.

Embora chova muito sobre a terra todo ano, a chuva não cai uniformemente em todas as partes da Terra. Em alguns lugares, a chuva chega a causar problemas de tão abundante, enquanto que em outras partes talvez não chova o suficiente durante anos. Assim, nos pontos onde a chuva é escassa, são necessários grandes sistemas de irrigação para a lavoura, e tais águas são bombeadas de lençóis subterrâneos em que a renovação é inexistente, ou é insuficiente. Isto tem resultado em poços se esvaindo até a secagem total.

Apenas na região de um grande lençol contabilizavam-se mais de 200 mil poços artesianos bombeando água para cima para consumo humano e irrigação de plantações, baixando consideravelmente o seu nível de água ano a ano. Bem como um grupo de crianças com seus canudinhos enfiados num delicioso “milk shake”, sugando-o rapidamente, a ponto de logo deixá-lo seco. Por isso muitos especialistas já afirmam que começou a crise de abastecimento de água. Um agricultor disse recentemente que “o nível de bombeamento baixou para alguns metros mais para o fundo e que tem sido assim já por alguns anos”, nos 11 poços em sua propriedade. Ele ainda acrescentou que “se ele bombear rápido demais, em breve vai ficar sem água”.

Também um escritor afirmou que “por fim, a água vai desaparecer e, em algumas localidades, isto talvez aconteça ainda nesta geração”. Há peritos que calculam que até o maior lençol freático do mundo, o Ogallala, ficará seco dentro de mais 15 anos. Muitos outros lençóis estão sendo tremendamente explorados. Há o caso de grandes cidades e até gigantescas metrópoles que dependem inteiramente de seu sistema subterrâneo. Nesses lugares os níveis da água subterrânea caíram drasticamente devido à captação excessiva, criando a ameaça real de um colapso que pode levar à falência do subsolo.

A mídia frequentemente aborda esse tema com avisos contínuos sobre a crise de abastecimento de água. Trata-se de uma preocupação local, regional, nacional e mundial. Por que pode se viver sem petróleo, e pode-se até mesmo viver sem amor, mas não se pode viver sem água. Trata-se de uma crise real e irreversível. Assim, se você sempre teve água fácil jorrando das torneiras de sua casa, lembre-se que a ideia de ficar sem água não é nenhum exagero. A água está terminando!

Assim, como falta conscientização e a maioria se omite eu nem vou dizer que é preciso cuidar da água. Que é indispensável diminuir o consumo. Que é questão de continuarmos vivos evitar o desperdício!

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: