O sonho de empreender na mão das mulheres

O sonho de empreender na mão das mulheres

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Com o alto índice de desemprego, mulheres buscam o empreendedorismo como fonte de renda

 

Assim deverá ser os próximos dias, meses e anos de muitas mulheres gaúchas. O alto índice de desemprego causado pela pandemia do Covid-19, está incentivando muitas mulheres a buscarem no empreendedorismo sua fonte principal de renda. Segundo o estudo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), o Brasil está entre os dez primeiros países onde a falta de emprego é mais levada em conta para começar uma empresa.

 

Para a especialista em empreendedorismo Larissa Moraes, o número de mulheres que buscaram auxílio para rever ou abrir seu negócio cresceu cerca de 30%. “As pessoas estão buscando um reposicionamento no mercado na tentativa de encontrar alternativas futuras”, explica ela. “O bom é que estão pensando lá no futuro”, destaca a profissional que já realizou mais de 160 atendimentos a mulheres donas do próprio negócio somente em 2020.

 

A busca por informações sobre gestão e marketing torna o negócio estratégico, melhora a reputação e o fortalecimento da marca. Aliado ao fato das vantagens que o empreendedorismo proporciona, como qualidade de vida e flexibilidade de horário. Mas, para alcançar o sucesso é preciso dedicação e empenho. De acordo com a especialista, as maiores fragilidades estão ligadas à falta de reconhecimento, ausência de retorno financeiro e sentimento de pressão interna. Larissa acredita que a busca pela profissionalização do negócio está associada às demissões que estão acontecendo em função do isolamento social. Larissa é categórica: “O mercado não terá condições de absorver essas vagas, então a alternativa é, sim, empreender”, afirma Larissa Moraes, que com a pandemia, chegou a aumentar seu ticket médio em 10%. “As perspectivas são promissoras”.

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: