Musical A Cor Púrpura terá curta temporada em Porto Alegre de 29 de abril a 1º de maio

Musical A Cor Púrpura terá curta temporada em Porto Alegre de 29 de abril a 1º de maio

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Sucesso de público e crítica, a montagem com versão brasileira de Artur Xexéo e direção de Tadeu Aguiar estreia na capital gaúcha com sessões no Teatro do Sesi. O espetáculo chega à cidade com grande estrutura que inclui 18 atores em cena, 90 figurinos e um palco giratório 

Sucesso de público e crítica em diversas cidades do país, A Cor Púrpura, O Musical terá curta temporada em Porto Alegre, apresentada pelo Ministério do Turismo e pela Bradesco Seguros e com patrocínio da Eletrobras. O espetáculo com versão brasileira do jornalista Artur Xexéo (1951-2021) e direção de Tadeu Aguiar estreou em 2019, fazendo temporadas no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, e retomou sua turnê no começo deste ano, após longa pausa causada pela pandemia. Na capital gaúcha, a montagem será apresentada de 29 de abril a 1º de maio, no Teatro do Sesi. Os ingressos estão à venda pela plataforma Sympla com preços entre R$ 37,50 e R$ 150,00. Nos dias das apresentações, também haverá venda no local, conforme disponibilidade.

A montagem chega à cidade carregando na bagagem as 97 indicações e os 75 prêmios conquistados até agora e com grande estrutura, que inclui 18 atores em cena, 90 figurinos, um palco giratório de 6 metros de diâmetro e uma escada curva com sistema de traveling em volta do cenário. Inspirada no livro homônimo de 1982 que consagrou Alice Walker como a primeira escritora negra a ganhar o Pulitzer, a obra – que também foi adaptada para o cinema em 1985, com direção de Steven Spielberg e 11 indicações ao Oscar – retrata relações humanas de amor, poder e ódio, em um mundo pontuado por estruturais diferenças econômicas, sociais, étnicas e de gênero.

Escrito há mais de 35 anos e vencedor dos Prêmios Pulitzer, Grammy e Tony, A Cor Púrpura, O Musical se passa na primeira metade do século XX, na zona rural do Sul dos Estados Unidos, com personagens típicos dessa região. A obra tem texto de Marsha Norman, músicas de Brenda RussellAllee Willis Stephen Bray.

Em sua versão brasileira, o musical é estrelado por Letícia Soares, que recebeu uma indicação ao Prêmio Shell pelo papel de Celie, o mesmo que rendeu a Whoopi Goldberg sua primeira indicação ao Oscar de melhor atriz no filme. Na adolescência, Celie tem dois filhos de seu suposto pai (Jorge Maya), que a oferece a um fazendeiro local para criar seus herdeiros, entre eles Harpo (Alan Rocha), além de lavar, passar e trabalhar sem remuneração. Ela é tirada à força do convívio de sua irmã caçula Nettie (Merícia Cassiano) e passa a morar com o marido Mister (Sergio Menezes). Enquanto Celie resigna-se ao sofrimento, Sofia (Erika Affonso) e Shug (Flavia Santana) entram em cena, mostrando que há possibilidade de mudanças, novas perspectivas, esperança e até prazer. A saga da personagem é permeada por questões sociais de extrema relevância, como a desigualdade, abuso de poder, racismo, machismo, sexismo e a violência contra a mulher.

Nesta retomada teatral, o elenco, na sua maioria escolhido por testes, permanece praticamente o mesmo. Completam o casting Larissa Noé (Gralha); Suzana Santana (Jarene); Hannah Lima (Doris); Cláudia Noemi (Darlene); Caio Giovani (Grady); Leandro Vieira (Buster); Gabriel Vicente (Bobby); Thór Junior (Pastor); André Sigom (Soldado); Nadjane Pierre (Solista da igreja) e Leo Araújo (Emsemble).

SOBRE O CIRCUITO CULTURAL BRADESCO SEGUROS
Manter uma política de incentivo à cultura faz parte do compromisso do Grupo Bradesco Seguros considerando a cultura como ativo para o desenvolvimento dos capitais do conhecimento e do convívio social. Nesse sentido, o Circuito Cultural Bradesco Seguros se orgulha de ter patrocinado e apoiado, nos últimos anos, em diversas regiões do Brasil, projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas. Dentre as atrações incentivadas destacam-se os musicais Bibi – Uma vida em musical, Bem Sertanejo, Les Misérables, 70 – Década do Divino Maravilhoso, Cinderella, O Fantasma da Ópera, A Cor Púrpura e Conserto para Dois, além da Série Dell’Arte Concertos Internacionais e a exposição Mickey 90 Anos.

Durante a pandemia de covid-19, grandes atrações do Circuito Cultural Bradesco Seguros migraram para o ambiente digital, em formato de lives. Espetáculos como Selfie, Tudo que Eu Queria te Dizer e Minimanual de Qualidade de Vida puderam ser conferidos no canal oficial da seguradora no YouTube. A expectativa é que outras manifestações artísticas façam parte desse novo modelo de levar arte e cultura ao público brasileiro.

SERVIÇO – PROGRAMAÇÃO PRESENCIAL – TEATRO 
A Cor Púrpura, O Musical
De Marsha Norman, com músicas de Brenda Russell, Allee Willis e Stephen Bray, versão brasileira de Artur Xexéo e direção geral de Tadeu Aguiar
Dia 29 e 30 de abril e 1º de maio
Sexta e sábado, às 21h, e domingo, às 18h
Teatro do Sesi (Av. Assis Brasil, 8787 – Bairro Sarandi – Porto Alegre/RS)

Ingressos
Mezanino: R$ 75,00 inteira e R$ 37,50 meia-entrada
Plateia alta: R$ 120,00 inteira e R$ 60,00 meia-entrada
Plateia baixa: R$ 150,00 inteira e R$ 75,00 meia-entrada

Pontos de venda
Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/71702
Bilheteria do Teatro do Sesi: somente nos dias das apresentações, duas horas antes do início das sessões
Ficha técnica

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: