Mantida a tradição contra o Galo e ignorância nem sempre acidental

Vice Campeão Brasileiro de 2015 a melhor partida do Grêmio foi contra o Atlético Mineiro no auge da fase técnica deste, jogando em Minas Gerais, com um estádio lotado, e anotando um gol antológico que correu o mundo pela beleza plástica e participação coletiva dos jogadores.

Muitos consideraram aquele não só o melhor jogo do Grêmio – e, sem dúvidas, a meu juízo, foi – como também o melhor do campeonato – não saberia dizer porque não vi todos. Foram 2 x 0 com autoridade.

Ontem o Grêmio voltou a Minas e jogou contra um Atlético bem desfalcado, é verdade, mas meteu 3 x 0 ao natural e com a mesma autoridade do ano passado, com um futebol menos brilhante porque não houve a exigência daquele jogo.

Imaginar que venceu ontem porque o Galo não estava com os titulares e diminuir a vitória por isto é, no mínimo, ignorância dos fatos e entre eles a partida de 2015. Mas ignorantes é o que não nos falta.

Sem contar que o Grêmio em confrontos com o Atlético vem levando vantagem já faz algum tempo e ao longo da história a estatística é bem mais favorável. Em 17 jogos no RS temos 10 vitórias do Grêmio, contra apenas 2 derrotas e 5 empates. 31 gols a 11. As últimas três partidas foram vencidas por nós e a última que perdemos foi em 2009, ou seja, há 7 anos.

A tradição nos favorece. Surpreendentemente li mais diminutivos sobre a vitória na tl política do que na esportiva e ala vermelha. A proximidade de eleições retiram a serenidade de muitos, ainda que muitos também nunca sejam serenos e que no clube as eleições tem se mantido em regra durante todo o mandato do vencedor. Os perdedores nunca se acostumam com o resultado da urna. Neste particular a ignorância nem sempre é acidental.

CJosias&Ferrer

Related Posts

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: