ARTHUR: 47 PASSES CERTOS. RESULTADO BOM E PERIGOSO | Por Carlos Josias

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Arthur compareceu com quarenta e sete passes e acertou todos.

Não, não é rei, nem príncipe. É só um promissor atleta do Grêmio. Percebem? Percebem a diferença entre um atleta que cresce por si sem impulso midiático forjado? Foi o principal jogador em campo esbanjando saúde e inteligência. Precisamos dele, muito, motivo para lotar a Arena nos dois próximos jogos, contudo, não é só ele. É o time inteiro. É Renato, é Odorico, e são os demais. Chegou a hora da corrente prá frente. Somos milhões em ação. O Botafogo é um bom time ajustado por um treinador que se revela competente a cada jogo e que antes de mais nada sabe como poucos respeitar o opositor. É um adversário sério e o resultado, considerando o regulamento, foi bom mas é perigoso.

Não vi pênaltis na partida mas vi que se alguém merecia vencer este foi o Grêmio, impedido também após a beleza plástica da jogada de Fernandinho em que se operou o milagre de afastarem uma bola que já gritava gol. Uma lástima para nós, uma benção para a estrela solitária. Classificação em aberto é verdade, mas a ARENA rugindo aguarda um Grêmio menos desfalcado para passar por este interessante time do Bota. Foi-se o ditado plantado de que a Arena não tinha alma. Tem, e tem time que faz bater o coração.

Ironia, poupamos tanto e jogamos ontem sem titulares importantes. Geromel e Luan – ainda que seus substitutos não tenham comprometido – emprestam ao Grêmio mais que qualidade, talento e habilidade, impõe cuidados a quem os enfrenta. Ambos fazem a diferença, com eles há a uma solidez e uma firmeza de atos e jogadas. Não diria que são craques, mas sem medo de errar são de turma diferente. E para irmos adiante precisamos ser diferentes. A torcida joga nesta linha. Como diz o amigo Henrique Azambuja: ganharemos. Saudações Tricolores.

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: