Cronologia do fracasso anunciado | Por Ricardo Soletti

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Caros, ao invés de perder meu tempo falando sobre mais uma atuação ridícula do time na segundona, vou fazer um exercício de futurologia.

E que não tem nada de surpreendente. Até caras mais limitados de raciocínio, tipo o Melo poderiam ou, pelo menos, deveriam chegar a esta conclusão.

Pra ajudar, antecipo aqui os primeiros seis meses do Inter em 2018. Se a gloriosa direção não entender, me coloco à disposição para desenhar da próxima vez.

 

Janeiro 2018

Inter de Guto inicia pré-temporada na serra.

Direção acerta vinda de Moledo.

“Acredito no trabalho do Guto. Ontem mesmo falei sobre isso com o Papai Noel e o Saci Pererê.” Roberto Melo

No primeiro jogo-treino, Inter perde para Associação Ortopé e Melo reclama da arbitragem: “Este jogo-treino está sob suspeição.”

“Temos que corrigir a bola aérea”. Guto Ferreira.

Inter vai atrás da repatriação de Fabiano Eller, mas descobre que o jogador parou de jogar há dois anos.

Na raça, Inter empata com Flamengo de São Valentim no último minuto.

“Estamos preparados para a série A”. Victor Cuesta.

Inter volta da serra para estreia no Gauchão.

 

Fevereiro 2018

Inter estreia com empate em 0 a 0 contra Avenida.

“Time ainda está se soltando”. Roberto Melo.

“Jogamos bem, só faltou o gol”. Eduardo Sasha.

“Inter perde em casa para São Paulo de Rio Grande, torcida vaia e D‘Alessandro tem primeiro ataque de pelanca”.

“São Paulo teve uma bola parada e aproveitou”. Guto Ferreira.

“Não há nada para mudar. Guto segue seu trabalho”. Roberto Melo.

“Temos que corrigir a bola aérea”. Guto Ferreira.

 

Março 2018

Atrás de gols, Guto tenta Roberson no lugar de Damião.

“Torcida tem é que apoiar e não vaiar”. Danilo Fernandes.

Moledo segue me recuperação.

Inter segue sofrendo com bola aérea.

Primeiro greNAL do ano termina empatado e Guto faz festa.

“É a resposta do nosso trabalho consistente”, diz Roberto Melo após heroico empate na Arena da OAS.

“Temos que corrigir a bola aérea”. Guto Ferreira.

 

Abril 2018

Inter vence Ji-Paraná na estreia da Copa do Brasil com gol contra.

“Estamos no caminho certo”. Roberto Melo.

“O técnico do Inter em 2018 é Guto Ferreira”, afirma Medeiros.

Moledo dá uma corrida pelo gramado e volta a sentir lesão.

Inter chega à final do Gauchão.

“Grêmio é o favorito, mas nós temos nossa força”. Guto Ferreira.

Inter perde o Gauchão mas diretoria mantém Guto Ferreira.

“Temos que corrigir a bola aérea”. Guto Ferreira.

 

Maio 2018

Inter estreia no Brasileirão empatando com a Ponte Preta em casa e torcida cria tumulto na saída.

“Temos mais 37 rodadas”, afirma Guto.

“Eu tenho convicção no belo trabalho do Guto”. Roberto Melo.

Inter é goleado pelo Flamengo e Guto balança.

Após 5 meses sem jogar, Moledo volta para a Grécia.

“Até segunda ordem, Guto é o técnico do Inter”. Roberto Melo.

Inter perde para o Paraná dentro do Beira Rio.

“Depois de uma breve conversa, decidimos agradecer ao Guto pelo belo trabalho até aqui. Mas precisamos de um novo rumo”. Roberto Melo.

Na sua despedida, Guto alerta: “Temos que corrigir a bola aérea.”

Esposa de Nilmar matricula-se em faculdade de Porto Alegre.

Inter inicia tratativas com Luiz Carlos Winck. Luxemburgo também é uma opção.

 

Basicamente, é isso. Anotem e me cobrem. Tomara que eu erre.

 

Na boa e na ruim, Colorado até o fim!

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: