SAIAM DA SEGUNDONA! | Por Ricardo Soletti

SAIAM DA SEGUNDONA! | Por Ricardo Soletti

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

E a verdade clara, límpida e cristalina, que saltou aos nossos olhos no greNAL de ontem foi uma só: temos muito o que melhorar ainda.

No primeiro grande teste do ano, fracassamos miseravelmente. Rezamos como crentes para que aquele pesadelo do primeiro tempo terminasse. Fomos indolentes, pequenos, acuados, broxantes.

E naquele inferno as pernas deles se multiplicavam e as nossas encolhiam, escancarou-se os problemas que teremos no Brasileirão se não forem corrigidos:

1) Não temos lateral direito no Beira Rio. Em que pese as duas contratações – Dudu e Ruan, além, da permanência do Winck, o fato é que não temos ninguém capacitado pra dar uma resposta minimamente decente. Dudu foi catastrófico. Já tinha sido avenida no jogo contra o Remo. Ontem foi uma avenida duplicada para os avanços de Cortez, Everton e quem quisesse chegar por ali. Fabiano, do Palmeiras, está chegando. Vamos ver se acertaram dessa vez.

2) Nossa dupla de zaga tem a rapidez de uma lesma paraplégica. Viram a arrancada do Everton em cima do Klaus? Viram o pênalti de pura lentidão e falta de recurso do Cuesta? Não é de hoje, não é de ontem, não é de dois meses. Eu falo isso desde a segundona: nossa zaga é fraca. E essa vai ser a tônica do Brasileiro. Temos que rever isso o quanto antes.

3) Nico é o Jael do Grêmio: jogador ruim, limitado que cai nas graças do torcedor. Ontem, aquele primeiro tempo lamentável e o baile pela direita também foi pra conta dele, que deveria ter feito a recomposição. Fora aquele estado anímico que faz com que esteja sempre com aquela cara de quem acabou de saber que entrou no cheque especial.

4) Odair também foi outro que falhou em seu primeiro grande teste este ano. Um time que entra daquele jeito, todo acadelado e não tem UMA solução pra sair daquilo, é inadmissível. Até as pedras do Beira Rio sabiam que o Grêmio marcaria sob pressão a nossa saída de bola. Isso fora o fato de todos estarem jogando como se fosse um jogo contra o sub 20 do Aimoré. É inaceitável um primeiro tempo daqueles, tanto do ponto de vista tático/técnico quanto do anímico. Jogamos um tempo inteiro no lixo.

5) Inaceitável também é o técnico ainda colocar o Marcinho na frente do Wellington Silva. A preferência pelo Wellington já deveria estar bem definida na cabeça dele.

Segundo tempo foi bom? Foi. Até porque não tinha como ser pior. De destaque, Patrick – a melhor surpresa do Beira Rio até aqui, Gabriel Dias e Dourado. O restante viu o Grêmio jogar.

Temos mais dois greNAIS pela frente e a ordem é mudar o ânimo e a estratégia. Sim, o Grêmio é melhor, mais equilibrado, mais entrosado. Mas se não nos igualarmos a eles, pelo menos na vontade, então vai ser aquele sacode que tomamos ontem, em 2015 ou 2014.

Se liguem, caras. Vocês já saíram da segundona. Tá na hora de fazerem a segundona sair de vocês.

Na boa e na ruim, Colorado até o fim. 

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: