MISTURAÍ promoveu almoço solidário para moradores de rua da capital

MISTURAÍ promoveu almoço solidário para moradores de rua da capital

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

ONG alerta para o alto número de pessoas necessitando alimento

 

O Instituto Misturaí tem realizado almoços solidários para atender o crescimento do número de pessoas em situação de rua em Porto Alegre. Conforme dados da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), até o final do ano passado eram 3.850 pessoas morando nas ruas da capital gaúcha, 38,73% a mais que no ano anterior. O Rio Grande do Sul fechou o quarto trimestre de 2020 com 106 mil trabalhadores desalentados, que desistiram de procurar emprego por falta de esperança de encontrar vagas.

 

“Estamos vivendo um cenário desesperador. Cresce o número de pessoas que vivem das ruas, e a fome também está atingindo quem não mora nas ruas. O cenário da bandeira preta no Rio Grande do Sul reduziu as nossas doações, mas o número de pessoas que precisam de comida só aumenta. Por isso, pedimos ajuda”, comenta Tia Mara, presidente da ONG. O almoço solidário aconteceu na sede da Misturaí, na Vila Planetário, com entrega de 500 refeições à comunidade da Vila Planetário e pessoas em situação de vulnerabilidade.

 

A data também marcou as comemorações de um ano do Amparaí, o projeto de distribuição das quentinhas. Com o auxílio de doadores pontuais e recorrentes, a força-tarefa tem voluntários que cozinham em suas casas e outros que buscam e entregam as quentinhas ao público-alvo, na sede da Misturaí e em carros que percorrem bairros da região central da cidade. Além das refeições, o projeto conta ainda com entrega de cestas básicas, máscaras, cobertores, agasalhos e itens de higiene.

 

O grupo de voluntários organizou a entrega com todos os protocolos de distanciamento e higienização das embalagens e de quem recebe o alimento. No começo de março o Instituto Misturaí contabilizou a entrega de 130 mil quentinhas durante a pandemia do Covid-19 para diminuir a fome dos moradores de rua de Porto Alegre.

 

“No ano passado chegamos a produzir, em alguns dias, mais de 800 quentinhas por dia. Hoje, com a baixa nas doações e no número de voluntários, esse número caiu para 240 quentinhas/dia”, comenta Tia Mara, lembrando que nesta semana foram consumidos 30 quilos de farinha em apenas um dia de produção de pão para as entregas.

 

Conforme a presidente da ONG, mesmo com o momento difícil vivenciado com a bandeira preta em Porto Alegre e no Estado, a entidade continua mantendo a entrega das quentinhas. “Esse é um momento importante, e essas pessoas precisam ainda mais do nosso apoio, da nossa dedicação. Não fechamos as portas em março do ano passado, e não é agora que vamos fechar. Continuamos aguardando as doações dos nossos parceiros e de empresas que hoje dispõe de alimentos para doar. Eles serão transformados em comida para quem precisa”, comenta.

 

SOBRE O INSTITUTO MISTURAÍ

 

A Misturaí, fundada em 2019 na cidade de Porto Alegre (RS), tem como objetivo criar projetos sociais beneficiando diferentes segmentos sociais. As principais ações realizadas até o momento estão concentradas nas áreas de cultura, geração de renda, empreendedorismo, meio ambiente e saúde. A ONG opera atualmente com 214 voluntários, dos quais 77% são mulheres. A ONG recebe doações de alimentos não perecíveis, como arroz, feijão, massa, azeite e molho de tomate, e perecíveis como proteínas, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 20h, na sua sede (Rua Luiz Manoel, 229, térreo, na Vila Planetário, bairro Santana). Devido à pandemia, a Misturaí faz suas entregas com todos os cuidados de distanciamento e higiene, incluindo uso de máscara e álcool-gel.

 

Números do Amparaí

Desde março de 2020, o Amparaí
– atendeu mais de 10 mil pessoas
– serviu 133 mil refeições
– distribuiu 1,8 mil cestas básicas, 2 mil agasalhos, 500 cobertores e centenas de máscaras
– já atendeu 11 comunidades de Porto Alegre com refeições ou insumos, sobretudo Beco do Guará (Guarujá); Chácara do Primeiro (Aparício Borges); Faixinha (Bom Jesus); Ilha do Pavão (Arquipélago); Mato Sampaio (Bom Jesus); Quilombo dos Machado (Sarandi); Recanto da Alegria (Vila Farrapos); Tuca (Partenon), Vila Planetário (Santana) e Aldeia Estiva – comunidade mbyá guarani Tekoá Nhundy (Viamão)

 

Como colaborar

 

Quem quiser apoiar a Misturaí de forma recorrente, pode colaborar pelo site apoia.se/misturai. Para doações pontuais, há o PIX – EMAIL: misturaipoa@gmail.com ou transferência bancária para:
Sicredi (banco 748) – Agência 0116 / Conta corrente: 35074-4
Instituto Misturaí – CNPJ: 09.154.647/0001-42

Quem quiser atuar como voluntário pode se inscrever pelo link – http://bit.ly/Misturai

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: