China deve sofrer pressão internacional para conter o programa nuclear da Coreia do Norte

Nas últimas décadas a península coreana tem sido noticia em todo o mundo. A Coreia do Sul se notabiliza pelo alto índice de desenvolvimento humano, tecnologia avançada, democracia e sistema capitalista próspero. O País é um grande aliado dos EUA na Ásia, assim como o Japão. Em situação oposta está a Coreia do Norte, um País muito fechado de economia empobrecida, sistema comunista e Estado totalitário controlador de tudo, sendo um grande aliado da China, assim como da Rússia. Em poucas palavras, pode-se notar o barril de pólvora que é a região, desde a guerra que separou as Coreias em 1953. As noticias que chegam ao ocidente, dão conta que a Coreia do Norte está em constante guerra de nervos e ameaças belicistas contra a Coreia do Sul e os EUA, os norte-americanos são execrados pelos norte-coreanos desde a separação das coreias que teve participação decisiva dos EUA para assegurar o território sul coreano e da China para assegurar o território norte-coreano. A dinastia Kim que impõe ditatura com mão de ferro na Coreia do Norte e tem no comando central o arrogante Kim Jong-Un, é um perigo iminente de guerra, dado a sua obstinação de armar o País com dispositivos nucleares e desenvolver misseis balísticos de longo alcance, cuja meta é o território dos EUA. Esses desejos insanos põem em alerta a comunidade internacional que vê na China, a saída para o impasse. No entanto, a solução está longe de desfecho fácil. Vários Países têm solicitado a ONU, aplicações de severas medidas à Coreia do Norte para frear seu ímpeto bélico e ameaçador. Mas, a Rússia e especialmente a China, impedem sanções mais punitivas preferindo que haja o diálogo, algo que a Coreia do Norte tem refutado, devido às pré-condições para desfazer seu programa nuclear. Tudo indica que existem interesses maiores do que manter a paz na Ásia e no mundo. A China protege seu aliado Kim Jong-Un, porque abastece a Coreia do Norte com energia, alimentos, manufaturas e talvez as forças armadas. Também, parece não haver interesse em ver a queda do regime e a unificação das Coreias, aumentando a aliança americana na região. Contudo, os rumores indicam que a China está desconfortável com o comportamento norte-coreano que insiste na proliferação nuclear, sabendo que tem a proteção do gigante asiático. Seja como for, a pressão internacional sobre a China e a Coreia do Norte deve se intensificar, podendo recair sobre a decrescente economia chinesa reveses inconvenientes e desgastes diplomáticos crescentes.

Related Posts

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: