Mudar é difícil, não mudar é fatal

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Durante toda a história do homem nesse planeta, o ser humano sempre conviveu com os mais diferentes tipos de mudanças. Logo, quando se fala que a mudança é algo novo, estamos redondamente enganados. O que mudou foi a VELOCIDADE da mudança. Grandes transformações que levavam décadas para acontecer hoje são possíveis de serem vistas em menos de 24 meses. Empresas de sucesso, que antigamente levavam anos e anos para fecharem suas portas podem ver uma bancarrota batendo na sua porta em menos de um ano.

Por isso, estar atento às mudanças se tornou um dos fatores mais importantes para uma empresa se manter saudável e para uma pessoa manter sua empregabilidade. Para isso, precisamos entender e reconhecer que mudar sempre foi sempre será difícil, porque envolve ajustes profundos em nosso modo de viver, nos gerando uma tremenda insegurança e até mesmo um grande medo em relação ao futuro.

Torna-se necessário então compreender que se mudar é difícil, não mudar é fatal. Com um mercado cada vez mais competitivo, empresas que não inovarem, que não compreenderem o novo comportamento do consumidor e que não criarem uma cultura interna de buscar o novo sem abandonar o antigo(aquilo que se criou faz tempo mas segue eficaz) dificilmente conseguirão ser sustentáveis.

Pessoas que não se renovarem, que não tiverem a mentalidade de seguir aprendendo e estudando (nas mais diversas formas que a tecnologia nos oferece) não permanecerão mais no lugar aonde estão, serão simplesmente “atropeladas” por uma geração sedenta pelo novo e capazes de comandar grandes organizações com 30 anos.

Mudar é difícil, não mudar é fatal. Essa não é simplesmente uma opção de estilo de vida e sim uma questão de sobrevivência e competitividade.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: