Valente em São Paulo, Inter volta 'vivo' para decisão no Gigante | Por S.C Internacional

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

O Internacional lutou muito contra o Palmeiras na noite desta quarta-feira, no Allianz Parque, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, mas não evitou a derrota por 1 a 0. Claro que não foi o resultado almejado, mas o Colorado jogou de igual para igual contra uma das melhores equipes do Brasil e tem plenas condições de buscar a classificação na partida de volta, no dia 31 de maio, no Beira-Rio. Com o Gigante lotado, o Clube do Povo irá perseguir com todas as forças a vaga na próxima fase.

No sábado (20/5), às 19h, o desafio é contra o ABC, no Beira-Rio, pela segunda rodada do Brasileirão. Ingressos estão à venda (clique aqui).

Clássico nacional

Um clássico do futebol brasileiro. Inter e Palmeiras sempre fizeram grandes jogos e, mais uma vez, ficaram frente a frente na Copa do Brasil. Foi assim, por exemplo, na edição de 1992, quando o Colorado passou pelos paulistas na semifinal do torneio e acabou sagrando-se campeão. Para os primeiros 90 minutos desta decisão de 2017, o Inter repetiu a escalação utilizada na estreia do Brasileirão, na vitória de 3 a 0 sobre o Londrina. O Palmeiras, por sua vez, foi a campo com força máxima. Não houve preservação de titulares em função da disputa da Libertadores.

Time com personalidade na Allianz Arena

Como era esperado, o Clube do Povo teve que suportar a pressão inicial dos donos da casa nos primeiros movimentos da partida. Porém, com marcação bem encaixada, conseguiu estancar as investidas do Verdão e não demorou para criar uma chance clara de gol. Aos 11min D’Alessandro cobrou escanteio, Borja tentou cortar e acabou acertando a trave. No rebote, Marcelo Cirino chutou e Borja, novamente, apareceu para salvar de cima da linha do gol.

O Palmeiras tentou ameaçar aos 21min, quando Borja foi lançado em profundidade, mas o goleiro Daniel estava atento e saiu da área para afastar com os pés. O Colorado era rápido na sua transição ao ataque e, no minuto seguinte, voltou a ameaçar: William cruzou e Marcelo Cirino cabeceou para fora, por cima do travessão.

Palmeiras garante a vantagem

Justamente quando estava melhor na partida, o Inter sofreu um duro golpe. Aos 32min, Willian foi à linha de fundo e, na tentativa de interceptar a bola antes que ela chegasse até Borja, Léo Ortiz acabou marcou gol contra. Aos 41min, em rápido contra-ataque, Borja invadiu a área, passou por Daniel e chutou cruzado. Por sorte, a bola raspou a trave e saiu pela linha de fundo.

Chances para ambos os lados no 2º tempo

O segundo tempo começou complicado. O Palmeiras tinha mais posse de bola e concedia raros espaços em campo. Diante deste panorama, o Inter tinha dificuldade em chegar à frente na busca pelo empate. E quando o Verdão avançava ao ataque, era sempre perigoso. Aos 23min, Willian soltou uma bomba frontal e Daniel fez grande defesa, espalmando para escanteio. Ao 25min, o Inter conseguiu a finalização, mas o chute de Marcelo Cirino ficou nas mãos do goleiro Fernando Prass.

Para conferir mais ofensividade à equipe, Zago colocou Roberson e Brenner nos lugares de Fabinho e Nico López, respectivamente. Aos 32min, a melhor chance da partidfa: D’Alessandro alçou a bola na área em cobrança de falta, Rodrigo Dourado mergulhou para cabecear e Prass fez uma defesa espetacular, evitando o gol de empate. Já no finalzinho do jogo, o Palmeiras quase ampliou, em arrancada de Dudu que acabou com um chute defendido por Daniel.

Ficha ténica:

Palmeiras (1): Fernando Prass; Jean, Mina, Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo, Tchê Tchê, Guerra (Erik) e Dudu; Willian (Fabiano) e Borja (Roger Guedes). Técnico: Cuca.

Internacional (0): Daniel; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Uendel (Iago); Rodrigo Dourado, Fabinho (Roberson), D’Alessandro e Felipe Gutiérrez; Nico López (Brenner) e Marcelo Cirino. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Gol: Léo Ortiz (contra, P), aos 32min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Felipe Gutiérrez, Rodrigo Dourado (I); Erik (P).

Arbitragem: Sandro Meira Ricci, auxiliado por Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back (trio catarinense).

Local: Allianz Parque, em São Paulo.

Fonte: internacional.com.br

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: