Seu Jorge e Daniel Jobim interpretam Tom Jobim

Seu Jorge e Daniel Jobim interpretam Tom Jobim

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Com realização do Grupo Opus, a turnê terá início no mês de março, em Porto Alegre. No repertório, obras imortalizadas do músico e compositor, que teria completado 93 anos em janeiro de 2020

 

A obra de um dos artistas mais relevantes da música popular brasileira será interpretada por dois grandes músicos: Seu Jorge e Daniel Jobim emprestam seus talentos e reproduzem parte da obra de Antonio Carlos Jobim. A turnê terá início no mês de março e contará com a preciosidade e talento de Seu Jorge e de Daniel, neto de Tom, além dos músicos Adriano Trindade (bateria) e Sidão Santos (baixo).

 

Tudo começou no último aniversário de Dedé Veloso. Daniel Jobim aguardava em frente à casa da aniversariante, quando Seu Jorge chegou de táxi. Os músicos celebraram o reencontro, a alegre surpresa. Dias depois, Paula Lavigne mandou uma mensagem para Daniel: ‘O Comendador quer falar com você’. “Seu Jorge me ligou por chamada de vídeo, me fazendo o convite. Eu aceitei na hora! É uma energia muito boa, fiquei muito feliz”, explica Daniel sobre o início do projeto.

 

Porto Alegre (RS), sede corporativa do Grupo Opus, empresa que assina a realização da turnê, será palco da estreia da produção, dia 07 de março (ingressos esgotados), no Teatro do Bourbon Country. A capital gaúcha será o ponto de partida para novas confirmações. Show extra dia 8, às 20h.  Confira o serviço completo abaixo.

 

“Fico muito feliz em iniciar a turnê em Porto Alegre. Porto Alegre é a capital dos Jobins [risos]. A família do Tom veio de São Gabriel e também Santa Maria. Temos muitos familiares em Porto Alegre”, avisa Daniel.

 

No repertório, as exaltações de Tom ao amor e ao Rio de Janeiro, assim como parcerias com Vinicius de Moraes e tantos outros como nas obras CorcovadoGarota de IpanemaLuízaEu Sei Que Vou Te AmarLigiaA Felicidade, entre muitos sucessos. Sobre a escolha do repertório, Daniel logo adverte: “A seleção das canções é algo bastante natural, de acordo com o coração de cada um, das músicas que Seu Jorge gosta de cantar. É muito bom, porque flui naturalmente e isso deve transparecer no palco. São músicas que gostamos e estamos acostumados, sem preocupação com tons diferentes”. Para Seu Jorge interpretar as canções de Tom é uma mistura de bons sentimentos: “Cantar esse repertório é um presente incrível para mim ao mesmo tempo que é um desafio enorme! O amor está de volta. Tom Jobim vive”, declara o músico.

 

Durante a apresentação, Daniel Jobim e Seu Jorge alternam momentos nostálgicos, grandes versões e impressões pessoais sobre o poeta.  Seu Jorge sempre teve o desejo de interpretar a obra de Tom e viu a oportunidade surgir após o reencontro com Daniel Jobim. “Antonio Carlos Jobim sem sombra de dúvidas foi um dos maiores compositores do mundo que tivemos a sorte de ser brasileiro e um dos maiores heróis da nossa música. Uma mente criadora com a preocupação de criar uma música genuinamente brasileira com seus belos acordes e poesia pura. Suas canções eternas, enchem o coração das pessoas de alegria, romantismo e esperança”, reflete Seu Jorge.

 

A versatilidade da obra do maestro soberano se funde com o artista. Antonio Carlos Jobim foi compositor, pianista, arranjador, cantor e violonista e completaria 93 anos em janeiro deste ano. Um dos grandes ícones da MPB nos deixou aos 67 anos e foi um dos mais importantes artistas brasileiros a levar a mistura do samba, do clássico, do jazz e da bossa nova a um patamar internacional de relevância. Desde a parceria com João Gilberto, Chico Buarque, Baden Powell até Frank Sinatra, Tom escreveu parte do histórico da cultura brasileira e deixou um extenso legado entre trilhas de obras cinematográficas, parcerias, contribuições, álbuns e participações.

 

“Eu, felizmente, tenho muitas lembranças do meu avô. Pude conviver bastante. Ele começava a tocar canções muito cedo, a partir das 6 da manhã. Eram músicas clássicas que ele exercitava todos os dias. Antes de compor ele tocava algumas peças, fazia um estudo antes. Quando ele começava a compor as ideias já surgiam. Eu lembro dele tocando Brahms, Chopin, Debussy, Rachmaninov. De manhã cedo já era aquela música iluminada. Isso realmente marca bastante, a gente não esquece”, emociona-se Daniel.

 

Empresário e membro da presidência do Grupo Opus, Matheus Possebon celebra a realização de um projeto como esse com características especiais logo no início do ano. “Estamos em fase de ampliação de negócios no segmento cultural e não mediremos esforços para realizar grandes espetáculos, além de proporcionar e garantir ainda mais qualidade ao entretenimento brasileiro. Unir os talentos e as características únicas desses dois artistas brilhantes é necessário e o Grupo Opus se orgulha em fazer parte disso”, comemora Possebon.

 

DANIEL JOBIM

 

Filho do violonista Paulo Jobim e neto de Tom Jobim, Daniel é cantor, compositor e pianista. Já dividiu o palco com nomes como Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Roberto Carlos, Stevie Wonder, Dorival Caymmi, entre muitos outros. Vencedor do prêmio Grammy como produtor do álbum “Antonio Brasileiro”, no ano de 1995, Daniel participou de projetos musicais importantes relacionados a bossa nova, além de turnês internacionais de grande sucesso e destaque.

 

SEU JORGE

 

A primeira realização profissional como músico foi em 1998 como integrante da banda Farofa Carioca. Depois disso foram mais de uma dezena de projetos musicais entre CDs e DVDs, além de trilhas. Por dois anos consecutivos (2003 e 2004) ganhou o prêmio APCA [Associação Paulista de Críticos de Arte] de melhor cantor do ano. Seu Jorge define a si mesmo como um cantor e compositor popular, que gosta de inúmeros gêneros musicais, mas cujo fundamento é o samba. Inserido e detentor de grande êxito no segmento cinematográfico, o cantor fez parte do elenco diversos filmes e seriados como “Pixinguinha”, “Maringhella”, “Irmandade”.

SERVIÇO:


Dia 07 de março – Sábado, às 21h – ESGOTADO

Dia 08 de março – Domingo, às 20h

Teatro do Bourbon Country (Avenida Tulio de Rose, 80 –  Shopping Bourbon Country  – Passo d’Areia)
www.teatrodobourboncountry.com.br

 

**Na imagem de Seu Jorge e Daniel Jobim, crédito de Fábio Nunes

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: