“Pitstop” de testagem de COVID-19 em Porto Alegre busca evitar contágios no Ano Novo

“Pitstop” de testagem de COVID-19 em Porto Alegre busca evitar contágios no Ano Novo

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp
Estrutura laboratorial completa recebe até 8 veículos simultaneamente para testagem em formato drive-thru. Estão sendo oferecidos os testes RT-PCR, Antígeno e de Anticorpos (IgG/IgM) com valor acessível e atendimentos diários 
A estrutura inédita montada na área externa da sede da ADVB-RS (Av. Edvaldo Pereira Paiva, nº 1000) inaugurou dia 23 de dezembro e desde então recebe os porto-alegrenses numa ação de popularização de testagem para a detecção do novo coronavírus. A iniciativa intitulada de Pitstop funciona somente no sistema drive-thru (sem sair do veículo) e com atendimentos diários

O propósito de ampliar o acesso aos testes está ligado a uma das estratégias de combate à COVID-19. O indivíduo, tendo em mãos as informações atualizadas sobre sua situação de contaminação, consegue tomar as melhores decisões em relação ao seu convívio com familiares, amigos, colegas de trabalho e sociedade.

O objetivo é alcançar o maior número possível de pessoas num período em que a testagem se torna ainda mais necessária. Assim como o teste é importante de ser realizado antes de viajar, esta detecção para conhecimento sobre status de contágio também será imprescindível no retorno da população à rotina de trabalho.

Além disso, uma eventual identificação de presença do vírus é essencial para o tratamento mais adequado e ainda contribui com estudos epidemiológicos. Pensando nisso, os principais testes disponíveis no mercado (que detectam tanto a presença do vírus como a de anticorpos) estão sendo ofertados no Pitstop e por um valor muito acessível.

Estamos incentivando os testes neste período de alto risco de propagação do vírus, em que famílias e amigos tradicionalmente se reúnem. E assim como a testagem é importante antes das celebrações de fim de ano, também se farão necessárias no retorno das férias”, comenta um dos empreendedores à frente da iniciativa, o Publicitário e Empresário na Sanilife e da DNA Report do Brasil, Carlos Henrique Piccoli.

Com os testes RT-PCR e o chamado Antígeno (ambos que utilizam como método o swab nasofaringe – cotonete aplicado por via nasal) será possível o indivíduo saber se está contaminado naquele momento ou não. Já o teste para a detecção de Anticorpos (realizado através de amostra de sangue) ajudará os que suspeitam terem sido contaminados, porém sem a presença de sintomas. Com a informação das imunoglobulinas de classe “G” (IgG) – encontradas pelo menos cerca de três semanas após a infecção – será possível saber se a pessoa já está imunizada ou não.

Propósito de popularizar a testagem

Os preços dos testes no Pitstop estão sendo ofertados abaixo do que é comumente encontrado no mercado. Isso devido a um subsídio do Laboratório Exato Rosetti que, junto com a empresa Sanilife, atuou na realização e produção deste complexo laboratório montado na sede da ADVB-RS. Os testes com valores subsidiados serão disponibilizados ao público em geral até o dia 31 de dezembro. Posteriormente a ação seguirá, porém, com nova tabela de preços (ver serviço ao final do texto).

Acreditamos que a testagem mais acessível trará avanços não apenas na área de saúde pública, mas também na manutenção dos negócios em atividade e na esperança de retomar alguns setores operando abaixo do ponto de equilíbrio e outros quase parando”, declara Piccoli. Ele ainda acrescenta: “Até dia 31 de dezembro esperamos firmar outras parcerias e que as demais entidades interessadas se sensibilizem e auxiliem com novos subsídios para mantermos esse custo baixo por mais tempo. Pelo menos até conseguirmos diminuir os níveis de infecção na capital gaúcha”.

Grupos e empresas que desejarem testar sua equipe para a volta segura das férias coletivas podem entrar em contato com a organização – no número (51) 9 9582 8600 – para negociar descontos.

Estrutura e equipe

O Pitstop prezou por uma localização central, de fácil acesso e uma estrutura laboratorial completa para garantir o armazenamento e manuseio adequado dos materiais de testagem, além de profissionais experientes. A equipe é coordenada pela Bioquímica e Responsável Técnica Nara Marques Franco e pela Sócia-Diretora do Laboratório Exato Rosetti Suzana Antunes Pereira.

Todo o planejamento para colocar de pé a operação iniciou ainda em setembro e cumpre rigorosamente as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Ao todo foram investidos cerca de R$ 230 mil no projeto.

Além dos laboratórios parceiros, a iniciativa só pôde ser executada graças a esforços do setor público e privado, que envolveu entidades como ADVB-RS, Magnum Ltda., Maioca Arquitetura, Sport Club Internacional; e EPTC, Prefeitura de Porto Alegre, Brigada Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, entre outros diversos órgãos envolvidos.

SOBRE OS TESTES DISPONÍVEIS E SEUS DIFERENTES MÉTODOS:

Atualmente, o teste considerado “padrão ouro” no mercado, por sua maior precisão, é o RT-PCR (constata a presença do material genético do Sars-Cov-2). Porém, ele também é o que exige investimento maior, o que leva a uma baixa adesão. A aposta do Pitstop é a de viabilizar testes de RT-PCR mais acessíveis, combinando os subsídios de entidades e empresas parceiras com um grande número de testagens.

Além disso, a ação irá oferecer outros tipos de testes, como o chamado Teste Antígeno, que utiliza o mesmo procedimento via swab (cotonete longo e de haste flexível) do RT-PCR. Ele apresenta resultados bastante eficazes, desde que utilizado da maneira correta, manipulado e armazenado na temperatura indicada. E por isso o alto investimento e compromisso do Pitstop em oferecer uma estrutura laboratorial adequada e completa, desde os equipamentos, passando por procedimentos, manuseio e até o correto descarte de material.

A grande vantagem do Antígeno em relação ao processo de PCR é o preço, a baixa complexidade de aplicação e a velocidade do resultado. Na estrutura montada na Capital estará disponível tanto o teste RT-PCR assim como o de Antígeno para aqueles que desejam saber se estão infectados naquele momento (da testagem).

Já se o interesse do cidadão for o de obter informações acerca da sua possível imunidade (em uma infecção que já ocorreu assintomática, por exemplo), também estará disponível o teste de detecção de Anticorpos. Com este método, através do indicador IgG, se consegue atestar se a pessoa já desenvolveu anticorpos e uma possível imunidade.

Sobre os status de contaminação:

O indivíduo pode apresentar três status de contaminação: (01) Não infectado, (02) Infectado e (03) Imunizado.

O status de “Não infectado” e “Infectado” se referem às informações do estado da pessoa no momento da realização da testagem e podem ser obtidos através de dois tipos de testagens, ambos com a utilização de swab nasofaringe. O método considerado hoje o mais confiável é o RT-PCR, entretanto o teste Antígeno também oferece alto grau de confiança no resultado. A amostra coletada de ambos é a secreção nasal, onde a presença do vírus tem a maior concentração.

No método RT-PCR, a amostra é encaminhada para laboratório molecular, onde o RNA do vírus é convertido em DNA e sua análise é feita através de processo similar ao de identificação de paternidade, por exemplo. Por isso, o método RT-PCR demora no mínimo 12 horas para ter seu resultado divulgado.

Já o teste de Antígeno, utiliza a secreção nasal a ser adicionada a um reagente de terceira geração lançado em outubro deste ano. A solução obtida entre a mistura de secreção e reagente é adicionada a uma fita de reação rápida (parecida com a fita dos testes de gravidez) que vai indicar se naquele momento a pessoa está ou não está infectada, com níveis de sensibilidade e eficiência parecidos com o RT-PCR, desde que administrados na temperatura correta, na fase correta da viremia e com a manipulação e treinamento adequados.

O status de “Imunizado” é obtido através de análise sorológica, na qual é medida a quantidade de anticorpos no soro — a parte líquida do sangue. Nesses testes, destacam-se as imunoglobulinas de classe “M” (IgM) e as imunoglobulinas de classe “G” (IgG). As da primeira classe (IgM) são encontradas no período inicial da doença. As da segunda classe (IgG), por outro lado, aparecem pelo menos cerca de três semanas após a infecção e indicam a imunização.

Por isso, o Pitstop acredita que a informação de Anticorpos, em especial da classe IgG, também é bem importante para garantir a segurança dos cidadãos acerca de sua imunidade. Já que a pessoa pode ter sido infectada e não ter tido sintomas. As informações cruzadas obtidas nos testes de Anticorpo + Antígeno e/ou RT-PCR são, em termos práticos, as mais completas que se pode ter acerca de um indivíduo naquele momento da testagem.

PERGUNTAS FREQUENTES:

Qual teste devo fazer?
Se você quer saber se está infectado hoje deve fazer o RT-PCR ou o teste Antígeno.
Se você quer saber se já está imunizado ou no final da infecção deve fazer o teste de Anticorpo.

O Pitstop aceita plano de saúde?
Não aceita plano de saúde até o momento

Preciso agendar horário para realizar o teste no Pitstop?
Não é necessário agendamento prévio

Preciso apresentar requisição médica para realizar os testes?
Não é exigida requisição médica para realizar os testes

O acesso é feito somente de carro ou posso ir a pé?
Somente de carro, próprio ou via aplicativo

Podem ser atendidas mais de uma pessoa no mesmo carro?
Sim, caso mais de uma pessoa do carro deseje ser testada, não tem problema.

Preciso aguardar no local o resultado dos testes?
Não. Alguns testes levam horas para ficarem prontos e, por isso, o resultado é enviado posteriormente por e-mail ou whatsapp
Até quando estarão disponíveis os testes no valor especial?
A previsão inicial é de seguirem com valor especial até 31 de dezembro. Podendo ser prorrogado se houver subsídio e demanda.

Quais os protocolos adotados para o atendimento mais seguro no local?
Os 8 veículos simultâneos poderão estacionar somente nos locais sinalizados, com distanciamento de 2 metros entre eles. As pessoas sendo atendidas não saem do carro em nenhum momento. Máscara é de uso obrigatório. A equipe de trabalho segue normas da ANVISA e Vigilância Sanitária, utilizando todos os EPIs necessários e respeitando o distanciamento entre profissionais para evitar possíveis contaminações cruzadas. O laboratório segue procedimentos de higiene e descarte especializado de material.

//SERVIÇO//

Pitstop  ação drive-thru para popularização de testagem para COVID-19

Local: Sede da ADVB-RS (na Av. Edvaldo Pereira Paiva, 1000 – Porto Alegre, bairro Praia de Belas, próximo à rótula das cuias e anfiteatro Pôr do Sol, com acesso pelas duas direções da rua) – clique para ver mapa

Horário de atendimento: de segunda a segunda, das 8h às 20h (sem fechar ao meio dia)

Testes disponíveis:

Para detectar indivíduos contaminados ou não na data da testagem:

RT-PCR secreção nasal/cotonete  (resultado em até 24hs)

Antígeno secreção nasal/cotonete  (resultado de 45 minutos a 3hs)

Para detectar indivíduos já contaminados ou imunizados há mais de 10 dias:

Teste de Anticorpos igG / igM – (resultado em 30 min)

Preços especiais até 31 de dezembro:

RT-PCR  ———– R$ 239,00

Antígeno ———– R$ 129,00 (3h)  | R$149,90 (45 min)

Anticorpo igG / igM  —— R$ 99,00

Preços a partir de 02 de janeiro:

RT-PCR  ———– R$ 265,00

Antígeno ———– de R$ 145,00 (3h) | de R$ 165,00 (45 min)

Anticorpo igG / igM  —— R$ 110,00

Formas de pagamento: em dinheiro ou cartões de débito ou crédito. Aceita parcelamento.

Descontos:

  • Sócios do Sport Club Internacional e sócios da ADVB contam com tabela especial de preços – sob consulta em @pitstoptestcovid.

  • Grupos e empresas que desejam testar sua equipe para a volta segura das férias coletivas – descontos a combinar pelo atendimento (51) 9 9582 8600.

WhatsApp de atendimento ao público (das 8h às 21h): (51) 997-21-23-21

WhatsApp de atendimento à empresas e entidades (das 8h às 21h): (51) 9 9582 8600

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: