5 erros comuns que podem prejudicar o financeiro de uma empresa

5 erros comuns que podem prejudicar o financeiro de uma empresa

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Estudos ressaltam a importância do planejamento financeiro para uma organização. É através dele e de uma boa gestão financeira que uma empresa consegue saber quanto gasta e quanto ganha, organiza melhor os seus investimentos e traça planos para o seu crescimento. A Priorizzi, uma empresa com vasta experiência no que diz respeito à gestão financeira entende que cometer erros na administração do seu negócio pode trazer prejuízos imensos. Para evitar que isso aconteça, as sócias Clarissa Saraiva Homem de Carvalho e Loreci Freire de Freitas listaram os 5 erros comuns que se cometidos podem prejudicar o seu financeiro. Confira:

 

  1. Não ter organização das rotinas do financeiro;

 

Tudo passa por organização, e ter um financeiro organizado, certamente faz muita diferença nos resultados do seu negócio. Gerenciar o financeiro parece simples, mas nem sempre é, precisamos ter uma organização das rotinas, planejamento e gestão dos processos internos… Acontece que muitas vezes o gestor se envolve nas questões estratégicas do seu negócio (que de fato deve ser o seu foco) e as questões financeiras acabam sendo deixadas de lado, até que os recursos comecem a ficar escassos e, desta forma, a empresa passe a ter dificuldades financeiras. Só que em muitas situações o “buraco” pode ser fundo demais, gerando por vezes uma insolvência (quando a empresa não consegue mais cumprir com suas obrigações).

 

  1. Ausência de controle do fluxo de caixa;

 

Muitas empresas afirmam que possuem controles financeiros, afinal pagam contas, recebem e têm saldo nos bancos. Mas isto é ter um controle financeiro adequado? Infelizmente só isso não basta. Precisamos ter um controle do fluxo de caixa mensal, realizar as conciliações financeiras (conferir se tudo que movimentou no extrato da empresa, de fato está no sistema), ter controles e projeções dos recebimentos e pagamentos futuros, sem dúvida um fluxo de caixa bem estruturado é um dos controles essenciais das empresas. Pois, com base nele, podemos analisar os dados realizados e projetar resultados futuros, antecipando ações estratégicas na empresa.

 

  1. Misturar contas pessoais com os da empresa;

 

Muitos empresários acabam mantendo as contas pessoais e da empresa na mesma movimentação, afinal são donos da empresa, correto? Errado. Um ponto é a empresa pessoa jurídica e outro o sócio pessoa física. Eles possuem uma ligação jurídica, mas o financeiro não pode ser controlado de forma unificada, uma questão são os resultados da empresa e outra os gastos e receitas da pessoa física. Muitas vezes a empresa dá prejuízo por causa de retiradas excessivas e por outras vezes a pessoa física fica prejudicada porque a empresa apresenta prejuízo, por isso é muito importante a separação destes controles.

 

  1. Falta de planejamento para investimentos;

 

Outro erro muito comum á a falta de planejamento para investimentos. Empresas resolvem crescer e investem em estrutura, máquinas e pessoas sem realizar uma análise do mercado, da capacidade de endividamento da empresa, quanto tempo a empresa consegue se manter com recursos próprios sem que os retornos dos investimentos comecem a aparecer. Nem todo retorno acontece do dia para a noite. Comprar uma sala nova para aumentar demandas, pode ser ótimo, se a empresa de fato tiver demanda reprimida, se a parcela do financiamento pode ser suportada pelo fluxo de caixa, se o retorno é avaliado. E muito importante, cuidado com as taxas de financiamento, prazos de pagamento. Ou seja, antes de investir é necessário avaliar e planejar. Se a empresa está com resultado financeiro positivo, é preciso controlar os custos? Sim, fazer gestão de custos é uma luta diária, é controlar os pequenos e grandes gastos e pensar em melhoria de processos, otimizar recursos, priorizar investimentos e despesas de acordo com o impacto que estas ações podem impactar na receita da empresa.

 

  1. Não ter controle de custos e despesas fixas mensais;

 

Empreender requer um olhar atento ao todo, exige atenção extrema no que diz respeito à saúde do seu negócio. Um pequeno detalhe esquecido, como por exemplo, deixar de anotar as entradas e saídas financeiras, pode gerar um grande problema no final do mês.  Quando pensamos em empreender, logo vem à mente que o principal de um bom negócio é uma grande ideia. De fato, a ideia é o que move o início do processo do empreendimento, porém ela por si só, não sustenta e nem dá à base de sucesso para a empresa, por isso é tão importante realizarmos um planejamento empresarial. Sabemos, também, que com dedicação e empenho têm-se a tendência de maior sucesso, mas aplicar esse esforço sem saber direcionar a força e o foco acaba prejudicando os resultados. Nesse contexto é que entra o planejamento empresarial.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: