Empreendedora cria guarda-roupa inteligente compartilhado

Empreendedora cria guarda-roupa inteligente compartilhado

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

A “Compartir” propõe uma nova maneira de vestir através do compartilhamento de peças. 

Dividir mais do que roupas, mas um conceito de sustentabilidade, compartilhamento, coletividade e mais tempo para usufruir a vida. Essa é a proposta da Compartir, marca de Gramado que propõe uma nova maneira de vestir.

A ideia soa familiar, mas existem poucas ou nenhuma iniciativa igual no segmento da moda no Brasil. A Compartir é um grande guarda-roupa inteligente onde as peças são compartilhadas em formato de aluguel. Além de quem busca novas opções para o vestuário, há também que disponibiliza suas roupas para serem usadas por outras clientes da marca. “Este projeto não tem a pretensão de mudar o mundo, mas tem a pretensão de mudar o olhar sobre o consumo de moda e de compartilhar olhares sobre a forma de se vestir, de aproximar pessoas que possuem afinidades no olhar, de contribuir na forma consciente de consumo e de democratizar as informações sobre o universo da moda”, explica a idealizadora Karen Dinnebier.

Com lançamento marcado para esta semana, a Compartir vai trabalhar em diferentes formatos, sempre levando em conta a tendência mundial de compartilhamento, conectividade, consumo consciente, empoderamento feminino e liberdade para viver a vida. “Quero muito poder proporcionar às mulheres segurança na hora de se vestirem. Por exemplo, não queremos usar tamanhos, mas medidas. Isso pode ser transformador em uma sociedade”, argumenta Karen. A ideia principal da iniciativa é de fato fazer valer seu nome. Compartir desde as roupas e suas histórias, mas também o faturamento do negócio com a comissão dos aluguéis para as usuárias e novas possibilidades de formato a partir do lançamento.

Como irá funcionar?

Quem quiser usufruir dos serviços da Compartir tem diferentes caminhos. Um deles é o aluguel de roupas e acessórios conforme o catálogo disponível. As peças que irão compor as opções são do acervo da empreendedora e também de outras mulheres que podem chamar a empresa para uma “revisada” no armário, aquela “geral” no guarda-roupa cheio de peças onde apenas as mesmas são usadas.

Nesse caso, a equipe marca um horário, vai até a casa da cliente e escuta como é a sua vida, que atividades desempenha, que eventos costuma ir para estabelecer  que necessidades o armário precisa suprir. Assim monta um guarda-roupa com as peças necessárias para o dia a dia e aquelas que a cliente ama, mas não sabe como usar.

A partir daí, a marca leva para catalogar e disponibilizar para compartilhamento as roupas que a usuária não quer mais. No sistema da Compartir cada cliente também terá seu histórico de uso e suas medidas para novas peças. Todo o movimento da empresa pode ser acompanhado pelo perfil no Instagram (https://www.instagram.com/compartirgramado/), assim como o contato para agendamentos e aluguéis.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: