Recolhimento de resíduo reciclável quase dobra nos primeiros seis meses do ano

Recolhimento de resíduo reciclável quase dobra nos primeiros seis meses do ano

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Grupo com sede em Cachoeirinha contabiliza 11 mil toneladas recicladas no período

O grupo Recicla, com sede em Cachoeirinha, está fazendo sua parte na busca por uma mudança no clima mundial. Com 240 clientes ativos, a empresa contabiliza um crescimento acima dos 80% no volume de resíduos industriais nos últimos seis meses e que iriam parar em aterros.  No primeiro semestre de 2021 foram 11 mil toneladas frente a 6 mil toneladas no mesmo período do ano passado. Do total, 21,6% se referem à papelão e outros 11,7% foram de ferro reaproveitado.

Com 115 funcionários e mais de 30 anos de operação nos três estados da Região Sul, o grupo iniciou suas atividades em 1993 através da Roll-On Transportadora mas, em 2005, a partir da necessidade de mercado começou a trabalhar com reciclagem, gerenciamento e destinação de resíduos, com foco no conceito “aterro zero”, através do Grupo Recicla.

“Nosso projeto surge com uma preocupação de apresentar alternativas que amenizem os efeitos do desenvolvimento industrial e encontrem soluções de garantir o futuro das próximas gerações. Reciclamos e reaproveitamos mais de dois milhões de quilos por mês de resíduos, o que equivale a tratar todo o lixo reaproveitável de uma cidade como Cachoeirinha, onde estamos instalados”, comenta o engenheiro ambiental e diretor Jonas Bernardes.

Conforme ele, o grupo vem encontrando alternativas para fazer chegar essa mesma preocupação ao consumidor final. Para isso criou, e está em expansão, a startup Ciclo que compra o resíduo reciclável gerado por qualquer pessoa através da instalação de um container em locais com grande fluxo de consumidores. A startup já opera nos supermercados Max Center, em Alvorada, e Avenida, em Xangri-lá, além do hipermercado BIG em Cachoeirinha e Porto Alegre.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: