Pacientes com psoríase contam com terapias imunobiológicas em planos privados

Pacientes com psoríase contam com terapias imunobiológicas em planos privados

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Tema será abordado no 1º Fórum Internacional de Psoríase da Psoríase Brasil

Psoríase Brasil, associação nacional de pacientes com doença psoriásica, organiza seu 1º Fórum Internacional de Psoríase no qual serão abordadas terapias existentes, políticas públicas já conquistadas e os tratamentos à doença que estão em desenvolvimento em nível mundial. O Fórum, que ocorre no sábado, 30/10, pela manhã e à tarde, faz parte das programações da ONG pelo Dia Mundial da Psoríase (29/10).  Este ano os pacientes têm muito a celebrar: a obrigatoriedade de fornecimento de sete medicamentos imunobiológicos pelos planos privados de saúde e as perspectivas de tratamentos ainda mais eficazes a essa doença crônica, inflamatória e autoimune que atinge cerca de 2% da população mundial. Em outubro, fecham os seis meses que os planos tinham de tempo máximo para se adaptar e oferecer tal tratamento aos pacientes de psoríase que pagam convênio privado.

As terapias imunobiológicas são as mais modernas, atualmente, no tratamento à doença. De alto custo, esses medicamentos são produzidos a partir de células vivas cultivadas em laboratório e agem diretamente sobre as moléculas inflamatórias que causam a psoríase, atingindo o alvo da doença. Pelo SUS, tais medicamentos foram incorporados em 2019 e, pela rede pública de saúde, além dos biológicos, os pacientes contam também com medicamentos sistêmicos, pomadas e fototerapia. Nos planos privados, eles tornaram-se medicamentos de disponibilização obrigatória este ano pela Resolução Normativa nº 465/2021, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). “Desde 2019, o panorama de acesso aos tratamentos para psoríase no Brasil vem em progressiva tendência de melhora. É de fato um cenário muito otimista que temos hoje em nosso país para o portador de doença psoriásica, que não deve enfrentar mais dificuldades no acesso ao seu tratamento. Muito mais há de vir!”, comemora a dermatologista Clarrisa Prati, secretária-geral da Secção RS da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A Dra. Jaquelini Barboza, dermatologista que participa do Conselho Internacional de Psoríase e palestrará no Fórum, lembra que a imunodermatologia é uma revolução à qualidade de vida do paciente que, hoje, pode ter até 100% do controle de sua doença. “O futuro do tratamento da psoríase, a médio prazo, será individualizado e baseado no típico específico de psoríase do paciente. Se espera ter biomarcadores, saber através de exame de sangue a cascata da psoríase, conseguindo, assim, bloqueá-la de forma efetiva e segura. E a curto prazo também é maravilhosa, pois temos novas medicações chegando no Brasil, inclusive à psoríase infantil”, explica.

O 1º Fórum Internacional de Psoríase terá programação direcionada a profissionais de saúde e outra para o público em geral. “Desafios, avanços e futuro no tratamento à psoríase”, que ocorre das 10h às 12h, é focado à área médica. Já à tarde, das 14h às 16h, “Conquistas e desafios dos pacientes com psoríase na Ibero-América”, é voltado aos pacientes. Inscrições gratuitas no site da entidade: www.psoriasebrasil.org.br. Participam médicos brasileiros que são referência no tema, além de dois especialistas internacionais que compartilharão com o público experiências de Portugal e da Colômbia.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: