“De olhos abertos” tem lançamento em Porto Alegre em janeiro

“De olhos abertos” tem lançamento em Porto Alegre em janeiro

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Documentário de temática social dirigido por Charlotte Dafol – sobre o Boca de Rua – terá sessões especiais na Capital gaúcha

O documentário de temática social “De olhos abertos”, de Charlotte Dafol, tem lançamento em Porto Alegre no mês de janeiro, em três sessões especiais gratuitas. O longa mostra as dificuldades dos moradores de rua que produzem e vendem seu próprio jornal, o Boca de Rua, em Porto Alegre. Circulando há 18 anos, o informativo, além de fonte de renda, é uma ferramenta de denúncia e de organização perante a sociedade.

No dia 15 de janeiro, sábado, haverá sessão noturna ao ar livre no Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo. As portas do local serão abertas a partir das 18h, com entrada franca. No sábado seguinte, dia 22, a exibição será na Casa de Cultura Mario Quintana, às 19h. Nas duas ocasiões, haverá bate-papo dos representantes da equipe do filme e do jornal Boca de Rua com os presentes na sequência das projeções nos locais.

Dirigido pela também fotógrafa, escritora e musicista Charlotte Dafol, o filme foi integralmente gravado em Porto Alegre e produz um retrato da capital dos gaúchos, trazendo detalhes da paisagem do Centro Histórico e da Cidade Baixa, pela visão daqueles que habitam suas ruas e praças, e querem denunciar os problemas da cidade, pois também são cidadãos. O longa apresenta muitas entrevistas daqueles que integram o informativo trimestral, abordando questões como injustiças, violência, drogas, saúde pública e preconceito.

Com duração de 112 minutos, o documentário foi produzido pela Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação (ALICE) no ano de 2020, sem financiamento público ou privado. Através de uma vaquinha eletrônica, foi arrecadado o valor para compra de equipamento (uma câmera usada) e ajuda de custo para transporte e alimentação durante as filmagens.

As captações foram feitas pela própria diretora, contando com a ajuda no set de Annekatrin Fahlke, assistente de direção, e de alguns voluntários. Já a pós-produção teve a intervenção de profissionais da área. A montagem é de Alfredo Barros, com desenho de som de Juan Quintáns e finalização de imagens Raoni Ceccim. Ponto forte da produção, a trilha musical conta com muitas colaborações e composições originais de Rafael Sarmento, Marcelo Cougo e Paulo Bettanzos. O trailer tem assinatura de Douglas Roehrs.

A Cinemateca Capitólio também deverá sediar uma sessão do documentário (assim que a reforma emergencial no espaço esteja finalizada), além da participação da obra no Fórum Social das Resistências. Ainda serão realizadas outras exibições itinerantes fora de salas de cinema na Capital e Região Metropolitana, como forma de contemplar demais plateias. Nos meses seguintes, o título pode viajar para outras praças, inclusive de fora do RS. Cineclubes, centros culturais e de trabalho social e demais espaços interessados em apresentar o longa podem entrar em contato por e-mail: prod@deolhosabertos.com.

Sobre a diretora

Nascida em Paris em 1987, enraizada no Brasil desde 2013, Charlotte (“Cha”) Dafol é cineasta, fotógrafa, autora e musicista. Também produz cachaça, é formada em História e trabalha em feiras ecológicas. Na França, dirigiu sete curtas-metragens de ficção entre 2009 e 2012, junto com estudantes de Cinema. No Brasil, colaborou como repórter e fotógrafa com diferentes mídias alternativas. É autora dos livros Pietro Germi et la comédie à l’italienne (França, 2012) e Como num romance (Brasil, 2020, finalista do Prêmio Minuano). “De olhos abertos” é o seu primeiro documentário longa-metragem.

LANÇAMENTO DO DOCUMENTÁRIO DE OLHOS ABERTOS EM PORTO ALEGRE

Três grandes sessões gratuitas com horário confirmado até o momento:

– Dia 15/01 (sábado), às 19h30min: no jardim do Museu Joaquim Felizardo (João Alfredo, 582 – Cidade Baixa), ao ar livre – abertura do local às 18h – Entrada franca

– Dia 22/01 (sábado), às 19h: na Cinemateca Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736) – Entrada franca

– Dia 27/01 (quinta-feira), às 20h: Fórum Social das Resistências – sessão no Marakayá – antigo Comitê Latino-Americano (Vieira de Castro, 133) – Entrada franca

* As três exibições serão seguidas de debates com representantes da equipe do filme e do Boca de Rua.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: