Festival Verão Jazz e Blues na Cubo Play promove apresentações híbridas de Blues da Casa Torta, Solon Fishbone, Luana Pacheco e Camila Orsatto

Festival Verão Jazz e Blues na Cubo Play promove apresentações híbridas de Blues da Casa Torta, Solon Fishbone, Luana Pacheco e Camila Orsatto

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Performances ocorrem ao vivo a partir de 19 de janeiro, diretamente dos estúdios da Cubo Filmes

 

A partir de 19 de janeiro a Cubo Play promove o festival Verão Jazz e Blues, que conta com performances de Blues da Casa Torta, Solon Fishbone, Luana Pacheco e Camila Orsatto. Os shows, em formato híbrido, ocorrem às 20h sempre às quartas-feiras: 19 de janeiro, 02, 09 e 16 de fevereiro. O público poderá conferir presencialmente as apresentações (lugares limitados) ou assistir de casa através da plataforma.

 

Iniciando a programação, a banda porto-alegrense Blues da Casa Torta apresenta canções autorais em português de seus três álbuns e single  lançado: Desventuras (2016), O Tempo (2017), Entre Janelas (2020) e Capital (2021). Capital representa mais um momento da trajetória do grupo. Sem deixar de lado as letras bem-humoradas sobre o cotidiano, a banda caminha para temáticas mais introspectivas (como o amor na canção “Vermelho Degradê”) e para uma sonoridade mais jazzística, com arranjos de trio e quinteto de sopros (como na canção “Capital”). Pela primeira vez, está presente uma canção apenas de arranjo vocal a capella, “Tepequém”, inspirada nesse lugar mágico ao Norte de Roraima e nos spirituals da música negra norte-americana. O Blues segue presente e sendo a fonte da inspiração da banda, como nas músicas “Trem Bão” e “Avião para SP”.

 

Em 02 de fevereiro é a vez do guitarrista Solon Fishbone, que apresentará músicas dos seus discos Blues from Southlands (1994), Heart & Soul (1996), Blues Galore (1999), Instrumental Mood (2004), Fishtones  (2011), além de composições novas como o single Stay Home lançada em 2020.

 

No dia 09, é a vez da cantora, compositora e pianista Camila Orsatto. Dona de uma voz intensa e expressiva, interpretará, junto com Eduardo Xavier (guitarra/violão) e Caio Maurente (baixo acústico), clássicos e contemporâneos do jazz, do blues e da música francesa, percorrendo entre canções de Norah Jones, Nina Simone, Donny Hathaway, Edith Piaf, Zaz, entre outros. Além delas, apresentará também algumas das composições lançadas em seu primeiro EP, que misturam elementos do jazz, do blues e do pop.

 

Encerrando o festival, com performance no dia 16 de fevereiro, Luana Pacheco Trio anima a noite. Arrume sua mala, pois para ouvir (e ver ao vivo) a música de Luana, é preciso estar impregnado pelo espírito Wanderlust (do alemão wandern: ‘caminhar’, ‘vagar’ + Lust : ‘desejo’; em português, “desejo de viajar”), termo que descreve um forte apetite de descobrir novos lugares, de explorar o mundo, de nos levar ao desconhecido, a algo novo. Influenciada por grandes nomes femininos da música norte-americana, francesa e brasileira, no conjunto de canções que compõem seu trabalho de estreia, revelam um trânsito de Luana pelos três idiomas que a auxiliaram a construir sua persona artística. E assim também é o show que passa pelo palco da Cubo Play, misturando jazz, blues e música francesa Luana traz canções do seu disco de estreia, além do repertório que a inspira em seus mais de 16 anos de carreira.

 

Os ingressos, à venda pelo site www.cuboplay.com.br, custam entre R$ 30,00 e R$ 50,00 no formato presencial, e entre R$ 20,00 e R$ 40,00 online. Também é possível adquirir passaporte para todas as atrações, que custam R$ 100,00 (presencial) e R$ 80,00 (online). Descontos de R$ 5,00 nos ingressos presenciais na modalidade de Ingresso Solidário mediante doação de 1kg de alimento não perecível.

 

Plataforma alcançou mais de 90 acessos em seis meses de existência

Com seis meses de existência, a plataforma já alcança mais de 90 mil acessos vindos de 114 países, com uma média de 998 acessos diários ao site. “A Cubo Play nasceu em plena pandemia e pensada para além dela, com o objetivo de incentivar e permitir que os artistas possam ter um ambiente agradável e profissional para suas performances”, afirma Cláudio Fagundes, diretor da Cubo Filmes. “Nosso objetivo é oferecer um conteúdo de alta qualidade com excelência de som e imagem para os usuários, além de proporcionar oportunidades de trabalho com segurança para a classe artística, impossibilitada neste momento de voltar aos palcos”, revela.  “Com a facilidade de comercializar tickets ilimitados, os produtores também conseguem oferecer um valor mais acessível de ingresso, promovendo acessibilidade não somente para os espectadores que não estão em Porto Alegre, como também pelo acesso com valores mais baixos que ingressos presenciais”. O ticket médio custa R$ 20,00 nos lotes iniciais das atrações.

 

Já passaram pela plataforma mais de 50 eventos, como shows de artistas e grupos como Duca Leindecker, Nenhum de Nós, Nei Van Sória, Marcelo Gross, Carlos Badia, Rock de Galpão, Império da Lã, Trick’n’Roll, Zé Caradípia, Lisandro Amaral, Anka Brasil, entre outros. Em setembro a Cubo Play promoveu o Festival 100 Grandes Álbuns, onde reuniu 18 atrações musicais e uma série de entrevistas em dois episódios especiais. Além de receber os artistas e atrações nos estúdios da produtora, a Cubo Play também transmite eventos de outros locais, como a Copa Evolution de Jiu Jitsu e o Campeonato Brasileiro de Muay Thai. São mais de 330 artistas e mais de 200 profissionais que retornaram ao trabalho por conta das ações da plataforma.

 

Atrações ao vivo em diversos formatos e estilos

Os shows realizados nos estúdios da Cubo Filmes podem oferecer diferentes modalidades de ingressos e disponibilizando o evento para os espectadores por até sete dias após a apresentação, com performances que contam com plateia presencial e on-line. Além disso, a plataforma também veicula atividades em outros locais, tanto culturais como esportivas.

 

Com edições mensais desde agosto desse ano, a Copa Prime de Jiu-Jitsu, realizada pela Pro-Sports BJJ, promoveu a Copa dos Campeões, edição que coroou os melhores atletas de 2021  do Circuito de Competições da Copa Prime de Jiu-Jitsu, no sábado, 18 de dezembro, diretamente dos estúdios da Cubo Filmes. Os competidores disputaram o Cinturão de Campeão dos Campeões e premiação em dinheiro. O público conferiu as lutas através do pay-per-view exclusivo da Cubo Play. Desde a primeira edição da Evolution, que ocorreu em julho, a plataforma contou mais de 4.000 visualizações de página.

 

Transmissões de eventos

Durante o segundo semestre, a Cubo Play desenvolveu parcerias com diversos eventos e transmitiu atividades e programações da Expointer 2021, Porto Alegre em Cena, Feira do Livro de Porto Alegre e Festival de Música de Nova Prata, todos gratuitamente.

Conteúdos on demand gratuitos

Além das transmissões ao vivo, a Cubo Play oferece programas e conteúdos que podem ser consumidos on demand. Estão disponíveis uma série de entrevistas com as atrações da plataforma, pelo podcast da Cubo Play, em vídeo e também em áudio nas plataformas de streaming, como o Cubo Play Podcast, que entrevista as atrações que se apresentam no projeto. Na área esportiva o público pode conferir conteúdos sobre futebol com Craque Cast (ao vivo às segundas-feiras às 20h), episódios sobre Jiu-Jitsu e Muay Thai e o Kumite, especializado em Artes Marciais.

 

Às quartas-feiras o público pode conferir episódios inéditos de A História do Disco, da artista e comunicadora Bruna Paulin, gravados nos estúdios da Cubo Filmes. O programa, que circula entre os podcasts de música mais ouvidos do Brasil, apresenta diversas personalidades falando sobre sua relação emocional com a música, através de um disco. Já passaram pelo projeto nomes como Charles Gavin, João Barone, Fernanda Takai, Marina Person, entre outros. Ao vivo às 20h30, ocorre a transmissão do podcast Enchendo os Canecos, apresentado pelo músico, designer gráfico, técnico de áudio e som direto Marcelo Calçada. O programa proporciona um espaço onde os convidados possuem total liberdade de se expressar, sem nenhuma pauta preestabelecida e sem hora para acabar. O podcast, também disponível gratuitamente em vídeo e áudio, recebe convidados de diversas expressões culturais de forma bem informal e descontraída.

 

Aos sábados, é possível conferir às 16h, o The Borbacast, do jornalista Mauro Borba, nome que faz parte da história do rádio no RS. O programa ouve pessoas, comenta fatos históricos tais como discos importantes, movimentos musicais que marcaram época, lançamentos e novidades na área da cultura em geral. Gravado em Porto Alegre, mas com interesse nacional e mundial, mapeando o que interessa para um público que consome não só produto música ou cinema ou literatura ou teatro, mas que também tem interesse no histórico criativo e na importância esses produtos dentro de um contexto cultural.

 

A previsão é que nos próximos meses a plataforma divulgue novas parcerias com projetos e instituições, além de disponibilizar um formato de assinatura de conteúdos. Para conhecer mais a plataforma, acesse: www.cuboplay.com.br | https://www.facebook.com/cuboplayonline | https://www.instagram.com/cubo.play

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: