Vernissage da mostra ‘As Bailarinas de Cícero Rodrigues’ movimenta Espaço Rui Spohr

 Vernissage da mostra ‘As Bailarinas de Cícero Rodrigues’ movimenta Espaço Rui Spohr

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Na última quinta-feira (23 de junho), ocorreu a abertura da exposição As Bailarinas de Cícero Rodrigues no Espaço Rui Spohr, organizado pela Divina Brasilidade. O evento reuniu jornalistas, apreciadores de arte popular brasileira, arquitetos, influenciadoras e amigos dos anfitriões, Hélio e Elias Zorzi, proprietários da Divina, o joalheiro Celso Dornelles e Doris Spohr.

Durante o evento, duas bailarinas do Ballet Lenita Ruschel – Bárbara Ataíde e Júlia Oscar Destro – fizeram performances de dança entre as esculturas de madeira de Cícero Rodrigues. Os convidados ficaram encantados, entre eles Marina Ciconet, Constanza e Jaqueline Zarpellon, Hilda Haubert, Jones Machado, Paulo Gasparotto, Simone Pontes e Ana Regina Wallauer.

A designer de joias Gloria Corbetta passou pelo Espaço Rui Spohr para prestigiar o trabalho do amigo Celso Dornelles, acompanhado de Bez Batti, um dos maiores escultores em atividade no país.

A exposição As Bailarinas de Cícero Dornelles pode ser conferida até dia 3 de julho, de segunda a domingo, das 14h às 18h30, no Espaço Rui Spohr (Rua Miguel Tostes, 125). Um quilo de alimento não perecível é solicitado para ingresso na mostra.

Divina Brasilidade é um espaço que reúne obras de arte e artigos de design único, garimpados por todo o país. Traz o caráter genuíno, autêntico e exclusivo da arte popular brasileira. Com um showroom em Atlântida – Xangri-la/RS e o e-commerce, além de expor algumas obras em espaços nas lojas Twin Set em Porto Alegre e Xangri-lá, na ALoja em Porto Alegre e na loja de Móveis Amare em Sombrio-SC, a empresa atende todo o Brasil, enviando as peças acompanhadas de um pequeno histórico do artista ou artesão, um certificado de autenticidade e sua procedência. Cada exemplar é selecionado cuidadosamente pelo curador, Elias Zorzi, que viaja pelo Brasil conhecendo o trabalho e a história de cada artesão.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: