Teatro Museu do Trabalho reabre em Porto Alegre

Teatro Museu do Trabalho reabre em Porto Alegre

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Musical Infantil Aladdin, da Cia. Ronald Radde, estreia temporada no dia 10 de julho, às 16h, sempre aos domingos

 

Ao longo de 49 anos, a Cia. Teatro Novo formou plateia e encantou famílias inteiras. O legado do dramaturgo e diretor Ronald Radde, fundador da companhia e falecido em 2016, é tão rico e vivo que ganha um novo capítulo. É a Cia. Ronald Radde, voltada para o público infanto-juvenil e dirigida por sua filha Karen Radde e pelo ator Vinicius Mello, que estreia a primeira montagem no Teatro Museu do Trabalho (Rua dos Andradas, 230, Centro Histórico), fechado para o público desde 2019 e a primeira sede do grupo teatral de Ronald. O espetáculo Aladdin estará em cartaz de 10 de julho a 23 de outubro, sempre aos domingos, às 16h. Ingressos ao valor de R$ 50,00.

 

É um sentimento de superação. Depois do falecimento do pai, do fechamento do Teatro Novo e da pandemia, que cancelou o espetáculo Aladdin a uma semana da estreia em março de 2020, conseguimos dar a volta por cima dois anos depois e retornar com a magia, o encanto e a alegria do teatro infantil, mantendo vivo o legado do meu pai”, afirma a diretora Karen Radde.  A história de Aladdin será recriada em um musical de uma hora de duração com canções autorais, compostas por Jennifer Franco e Thomas Picinini, coreografias pensadas pelo bailarino e coreógrafo Mauricio Miranda, figurinos coloridos, assinados pelo renomado estilista e figurinista Daniel Lion, diversos cenários, criados por Diane Sbardelotto e o cenógrafo Rodrigo Lopes, e efeitos especiais, que farão personagens voarem em cena.  No elenco, que tem Vinicius Mello e Jennifer Franco como Aladdin e Princesa Jasmin, há nomes de peso do teatro local como Evandro Soldatelli, que interpreta o Gênio, e Caio Prates, que faz o Sultão. Adriano Cescani (Jafar), Yuri Niederaurer (Guarda Rachid e Tapete) e Manu Goulart (Abu) completam o casting.

 

Fizemos uma pesquisa muito grande porque não vamos contar apenas uma história romântica de um menino pobre que sonha em ser príncipe. Queremos contar a trajetória de um menino pobre, sim, mas batalhador e lutador por seus sonhos. Depois de enfrentarmos a pandemia, que ainda não acabou, esse texto é muito real. Afinal, todo mundo teve de repensar a vida durante pandemia e os sonhos ficaram ainda mais fortes em nós”, afirma Vinicius Mello, diretor da companhia e ator que interpretará Aladdin. No clássico, um jovem pobre descobre uma lâmpada mágica, com um gênio que pode lhe conceder desejos. Agora o rapaz quer conquistar a moça por quem se apaixonou, mas o que ele não sabe é que a jovem é uma princesa. Agora, com a ajuda do gênio, ele tenta se passar por um príncipe para conquistar o amor da moça e a confiança de seu pai. “Meu pai sempre sonhou em montar a peça e, agora, estreamos um texto que ele sempre quis, na companhia que leva o nome dele e num teatro onde tudo começou“, fala Karen.

 

Teatro do Museu do Trabalho

 

A escolha pelo Teatro do Museu do Trabalho é uma volta ao passado, já que o local foi a primeira sede da Cia. Teatro Novo, em 1986, antes de ir para a Sala Carmen Silva, do Teatro Novo DC Navegantes. “O mais curioso que, assim como o Radde, que ergueu tudo do zero, sem nenhum investimento público, seguimos (Eu e a Karen) os mesmos passos. Passos que não são fáceis, já que nós estamos colocando a mão na massa literalmente, erguendo o teatro, mexendo no cimento, pintando, com ajuda de amigos e atores da companhia. Há meses trabalhamos de domingo a domingo para deixar tudo pronto”, conta Mello. Para Karen, um retorno que emociona. “Nestas paredes meu pai começou o sonho dele de fundar uma companhia que foi a mais antiga do Brasil em atividades ininterruptas. Agora, recomeço a minha história justamente onde tudo começou”, diz Karen.

 

Em 2020, no auge da pandemia, as madeiras do palco do Teatro Novo, que formavam o palco do Teatro do Museu do Trabalho, tiveram de ser vendidas para o pagamento de dívidas feitas com as obras e com o espetáculo e que não puderam, na época, serem pagas devido a suspensão das atividades culturais por conta da COVID-19. Hoje, depois das melhorias, o local recebeu cadeiras na plateia (antes era uma arquibancada) com 170 lugares, carpetes no piso, um camarim reformado e um palco novo. As sobras da madeira do palco do Teatro Novo, que não foram vendidas, foram usadas para formar a parede do palco.

 

Oficinas e Escolas

 

Além disso, a companhia teatral já está com cronogramas para oficinas teatrais para crianças e adolescentes. Outra novidade será a volta do projeto A Escola Vai ao Teatro, com apresentações para estudantes do ensino fundamental. Informações pelo telefone 51.986552104.

 

FICHA TÉCNICA

Direção – Karen Radde

Figurinos – Daniel Lion

Composições e Trilha Sonora – Thomas Picinini e Jennifer Franco

Coreografias – Mauricio Miranda

Concepção de cenografia –  Diane Sbardelotto e o cenógrafo Rodrigo Lopes

Confecção de cenografia –  Diane Sbardelotto

Artista Gráfico – Daniel Anillo

Produção – Cia Ronald Radde

Produção Executiva – Vinicius Mello

Maquiagem: Renata Bregagnol

Fotografia: Rogério Fernandes

Assessoria de Imprensa: Adriano Cescani

 

SERVIÇO

O QUE: ALADDIN

DATA:  Temporada de 10 de julho a 23 de outubro

HORÁRIO:  Sempre aos domingos às 16h

LOCAL:  Teatro Museu do Trabalho (Rua dos Andradas, 230, Centro Histórico)

Informações: 51.9107-2473/51.93288796

 

INGRESSOS:

Valor: R$ 50,00

 

– SYMPLA

https://www.sympla.com.br/espetaculo-teatral-aladdin__1631772

 

– No teatro, ponto de venda física: apenas 2h antes do evento

 

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: