Uns vigam, outros vingam-se

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Previamente quero esclarecer que o termo, vingam, neste texto tem o sentido figurado de vencer, transpor.

Na atualidade muito se fala e escreve acerca dos atentados terroristas praticados por elementos ligados aos extremistas maometanos.

Inaceitável neste século, existirem hordas para impor-nos seu modus vivendi.

Nós ocidentais, fruto de erros e acertos civilizatórios evoluímos para a ideia do estado laico, separando a religião da vida terrena.

O Maometanismo surge 700 anos após o cristianismo.

De início tem como base sujeitar os outros povos, não afetos a sua religião, os infiéis.

Por dever de lealdade histórica, devemos entender que o Islã se espalha sempre não pelo convencimento, pela pregação, sim pela imposição. Assim, chegaram à Europa, no Sec. VIII, de lá tendo sido expulsos definitivamente em 1492, ou seja, Sec. XV. De uma forma simples, podemos dizer que aproximadamente 700 anos seu modus vivendi foi imposto aos povos da região Ibérica.

O Cristianismo vingou, impôs-se, vieram as cruzadas e a reconquista cristã. Eles que eram os invasores vigam-se até hoje da derrota civilizatória.

É certo que os valores cristãos são mais atraentes que os maometanos, por isso imbatíveis. Basta perceber-se que temos como principio, não sujeitar os não cristãos. Sabemos conviver com os opostos, levamos o dialogo como norte, só vamos ao confronto quando acuados. Assim se iniciaram a reconquista cristã e as cruzadas.

O que mais ouvimos nos justificadores dos atos terroristas maometanos é que afinal fizemos as cruzadas, etc etc. , fomos à terra deles tentar impor nosso modo de viver. Ora, tais assertivas não passam de falácias, desrespeito à nossa civilização, normalmente vindas dos defensores do politicamente correto, ou das vertentes social/comunistas. Enfim, vingam-se por não nos derrotarem em nossos valores judaico cristãos justifico.

O Cristianismo existe bem antes do maometanismo, no mínimo 700 anos. Os valores judaico-cristãos remontam a mais de 3.000 anos. Os maometanos, desde os primórdios, vivem para impor aos outros povos sua crença. Onde passam, impõem o terror. Não se percebe qualquer movimento de fuga massiva de cidadãos ocidentais para as regiões maometanas.Como civilização judaico-cristã vivemos na defensiva, desde o início do maometanismo. O resto é retórica. O futuro dirá se saberemos defender nossos valores, pois, o maometanismo abomina rever seus valores, como fizemos ao separar a religião do estado.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: