KALASHNIKOV PRIVATIZADA | Por Fernando Dinis

( cai mais um ícone do marxismo)

É noticiado em alguns jornais do exterior que o governo Russo pretende ficar apenas com 25% da fábrica de armamentos de guerra especialmente da famosa metralhadora AK-47, criada nos anos 40, pelo operário Kalashnikov.

A dita fábrica foi fundada em 1807, pelo Czar Alexandre I.

Usada por guerrilheiros em todo o mundo, era moeda de troca da ex-URSS, quando fomentava a desestabilização de países para implantar o marxismo.

Depois do colapso da URSS, gradativamente, os símbolos e ícones do pc russo vem gradativamente sendo sepultados, por evidente, com a maturidade das populações mais carentes, descrentes das promessas socialistas/comunistas, sobrou para a AK-47.

Enfim, o exemplo mais presente de como as populações das regiões mais permeáveis ao canto da sereia socialista/comunista, veio da Colômbia, quando corajosamente a população reprovou passar atestado de heróis aos narcoguerrilheiros das Farc, colocando o governo numa saia justa, pois, como reconhecer a terroristas, desrespeitadores dos direitos humanos mais elementares, garantias de entrarem pela porta da frente como se todo o horror a que submeteram populações por meio século, pudesse ser apagado.

Aliando-se as perdas de espaço dos partidos filiados às ideologias marxistas, na América do Sul, a esse passo corajoso do povo colombiano, do argentino, do paraguaio, do brasileiro, afastando-se desse risco, temos que em pouco tempo só restará a tirania comunista na ilha presido, vulgo cuba, onde falta tudo menos aos tiranos.

Related Posts

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: