As oportunidades e a crise! | Por Monica Rizzatti

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Já estamos no fim de 2016 e a palavra crise ainda nos ronda. O pior é que faz tanto tempo que ela está por aqui que nem sei se saberemos viver sem ela nos próximos anos, já que a “crise” virou desculpa para tudo que dá errado, mesmo sabendo que em outros tempos dariam também. Isso porque é mais fácil reclamar do que agir e mudar.

Sei que o final do ano chegou e com todo esse momento que vivemos, muito crítico, por sinal, ele trouxe também muitas oportunidades, embora seja mais complicado obter resultados ou propor mudanças em um momento difícil. São poucos os que pensam de forma estratégica e enxugam gastos trabalhando, menor ainda é o número de pessoas que enxugam gastos estando desempregados, já que só estamos acostumados a pensar somente quando temos uma emergência.

Neste corta, estica e puxa que virou a vida do brasileiro, nos últimos dois anos, há algo que eu consigo enxergar como um legado da crise: OPORTUNIDADE! Sim, elas estão ai e são para todos.

“Os brasileiros estão sendo forçados, de alguma maneira a planejar as coisas, porque planejar não é algo comum para nós, brasileiros”, disse Luiz Carlos Medina, sócio da empresa M2 Investimentos.

E porque será que não planejamos se já temos a certeza de que algo planejado sai mais barato, melhor? Nesse momento as empresas precisam preparar suas equipes para os desafios do novo exercício. As previsões pra 2017 são de um ano de retomada do crescimento pelas empresas e com isso, uma quantidade maior de oportunidades profissionais já começam a aparecer.

Todas as empresas são unânimes em afirmar que é preciso reagir e trabalhar em dobro, pois somente assim os negócios serão sustentáveis. Para isso, é necessário contar com profissionais comprometidos e com capacidade de apresentar resultados para a organização.

Essas movimentações do mercado geram novas oportunidades, especialmente nos primeiros meses do ano, mas exigem do profissional mais capacidade de relacionamento, desenvolvimento comportamental e competitividade nos processos seletivos.

Para finalizar, a pergunta que deixo para vocês leitores é: Você está preparado para essa realidade?

Desejo que em 2017 possamos visualizar um novo horizonte, com meu desejo à todos de um FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Diretora Executiva da Ser Humano Consultoria que atualmente completou 12 anos no mercado.Com 25 anos de experiência na área de Recursos Humanos, possuo ampla vivência na Gestão de Carreira onde desenvolvo trabalhos de Outplacement, Orientação de Carreira, Outsourcing, atendendo demandas como Recrutamento e Seleção, Plano de Cargos e Salários, Descrição de Cargos, LNT, Avaliação de Desempenho e Comunicação Interna.Nos últimos 10 anos direcionai a minha trajetória como Coach, atendendo Executivos e demais níveis em empresas de médio e grande porte em todo o Brasil.Administradora de Empresas, com Especialização em Gestão Estratégica de Recursos Humanos pela UFRGS e Gestão de Pessoas pela ESPM/RS. “Professional Coach” pela Academia Brasileira de Coaching do RJ. Formação em Coaching pela Personal Consulting em Porto Alegre. Possui Formação em Coaching Ontológico Sistêmico pela Escola Odisseia em Porto Alegre, concluido em Dezembro/2018 no total de 120 horas/aula.Possui formação em diferentes Ferramentas Comportamentais, tais como: DISC/VECA/QUANTUN/PDI e PI. Consultora certificada pela TTI Success Insights International para aplicação da Ferramenta DISC. Atuação de 15 anos em empresas de grande porte, como BRAHMA, BRASIL TELECON E DELL COMPUTADORES. Foi Vencedora do Prêmio Top Ser Humano ABRH-RS junto as empresas Brasil Telecom e Vant Telecomunicações S/A. Há 2 anos é Colunista do Portal/Jornal Rede Opinião.

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: