FINAL DO "CHARMOSO" GAUCHÃO E ROGÉRIO ZIMMERMANN | Por João Garcia

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Hoje, 2 de maio, estava lembrando que se define domingo no VALE o GAUCHÃO 2017 e que sendo interiorano como sou, tendo amigos em NÓIA e SÃO LÉO, no fundo torço que em campo o NOVO HAMBURGO entre com alma de campeão.

Deste clube conheço muita gente, dos antigos e dos, que ainda considero, novos dirigentes, como EVERTON CURY. Mas, não deixo de lembrar bons tempos que nas entranhas daquele clube passei com o Geraldão Haubner, o médico Dr Parahin; e vi surgir o próprio Everton. Mais por aqui o Marcos Couto e meus colegas da ABC, da Revista Expansão e o Geraldo do bar do Calçadão.

Quando falo em ALMA DE CAMPEÃO, valorizo a final do campeonato e são iguais as chances, o INTER com a sua grandeza de um campeão e o NH com as chances de completar o ciclo este ano.

EM LOMBO DE BURRO

Quando Rogério Zimmermann, quase me matou de raiva, naquela entrevista a Rádio Pelotense, depois da classificação com os fundilhos em trapos diante do PASSO FUNDO, onde vangloriava-se do seu trabalho no clube, LEMBREI!

Como pode esquecer – talvez não saiba, que um dia uns meninos fundaram um time no dia 7 de setembro e vestiram vermelho e preto – porque o doador queria as cores do Clube Diamantinos(clube social de Pelotas), nem sabe que oito amos depois seria Campeão Gaúcho e que em 1920 jogaria no RIO a base de um Campeonato Brasileiro, ou Taça Brasil? Mas o que ele não sabe é que este clube foi precursor em excursão as Américas o que hoje é a Libertadores, e que precisou viajar em lombo de burros para jogar; não sabe também, que foi 16 entre 100 na Série A em 84, sob o COMANDO de Felipão e Mortoza e foi vice gaúcho em 83. Em 85 sob ORIENTAÇÃO de Valmir Louruz foi terceiro no Brasileirão, e nessa mesma época ganhou varias vezes os campeonatos de segundo semestre da FGF; ele não sabe que aqui no Bento Freitas o Brasil ganhou do Atlético, de Cerezo, Paulo Isidoro e Reinaldo; de Zico, Junior, Nunes e cia, do Flamengo e não do Vasco da B.

Rogério Zimmermann,deve pegar o livro do Claudio Andréa, coordenado pela filha dele e ler para saber, que se cavar 3 metros naquela areia preta vão encontrar carvão das maquinas da Viação Férrea, trazidas pelos Negrinhos da Estação no terreno doado pelo Bento Freitas.

ROGÉRIO ZIMMERMANN, deve dizer que o BRASIL deu-lhe a chance de crescer e sonhar, nunca o contrário.

Está perdoada sua ignorância, não conhece a história!

DOMINGO DE FALTA DE AR

Cuidado com a beira do pavilhão e com o coração. O domingo é de secadoras ligadas e corações com Isordil debaixo da língua no Estádio do Vale.

O INTER sabe que o GAUCHÃO num ano ruim pode ser o único título a comemorar e por ser o primeiro vale o esforço.

PIOR É PERDER O “CHARMOSO”

Claudio Cabral, velho e saudoso colega dizia: “Pior que ganhar é perder Gauchão!”. No seu mau humor com o “entrevero pampeano”, como chamava o campeonato.

E tinha razão. Até de Cafézinho o chamaram e de Charmoso, pelo Brito, hoje na BAND.

EXISTE FAVORITO?

Para mim,não! Para alguns colegas que escondem seu “coloradismo” o NÓIA é favorito, ou não tem. Mas, a tendência é: Quem botar mais alma ganha!

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: