A vida e a carreira: Como podemos manter o equilíbrio nestes dois pilares? | Por Monica Rizzatti

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

Se um jovem me pergunta o que é fundamental para o sucesso na carreira, eu lhe respondo: dedicação, muita dedicação e muito foco.

Se um profissional com mais de 30 anos me pergunta o que é fundamental para o sucesso na carreira, eu questiono. Como pode alguém chegar aos 30 anos sem ter uma carreira definida?

Atuando com carreira a tantos anos, percebo o quanto existem profissionais infelizes por estarem em carreiras que não gostariam. E as razões, são muitas. Seja a vida que o levou aquela área, função, empresa, seja a falta de oportunidade naquilo que gostaria, seja a família que o direcionou sem avaliar seus próprios gostos e objetivos.

E agora? Tenho solução? A resposta é sim! É possível mudar e ser feliz mantendo o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Sempre há tempo para fazer aquilo que se gosta e nos faz feliz.

Gosto muito desta frase do filósofo alemão, Arthur Schopenhauer:

“Talento é acertar um alvo que ninguém acerta. Genialidade é acertar um alvo que ninguém vê.”

Eu acredito que, no universo pessoal e profissional, o autogerenciamento está atrelado ao entendimento das expectativas de cada pessoa, ou seja, o que é bom para um, não é bom para outro.

Assim, sempre oriento os profissionais que atendo a desenvolver a própria performance, sempre com a intenção de superar tais expectativas por meio do talento e da determinação. Isso sem contar que o autogerenciamento também permite que o profissional estabeleça metas com mais clareza e assertividade, conquistando-as por meio um planejamento verdadeiramente eficaz — incluindo estratégias, ações e prazos a serem cumpridos. Além disso, tem todo um processo de alinhamento da vida pessoal e profissional. Este equilíbrio é importante, e muitas vezes o sucesso de um está automaticamente relacionado ao outro.

Este planejamento não pode ser deixado de lado. Ele deve ser revisado com frequência, a fim de que desvios sejam rapidamente ajustados. Forma-se, dessa maneira, um ciclo de aperfeiçoamento constante.

O autogerenciamento é um dos pilares do plano de carreira e do plano de desenvolvimento individual, que devem considerar ambições, vocações, preferências e deficiências. E, independentemente da meta estabelecida, o autogerenciamento passa a ser um grande aliado na reorganização das tarefas, na definição de prioridades, na administração do tempo e, em especial, na adoção de um comportamento mais confiante.

Portanto, se você está de olho em uma promoção, um novo emprego, um processo de transição de carreira ou até mesmo na abertura de um negócio próprio, pode começar pelo autogerenciamento, pois ele é o caminho ideal!

Boa sorte!

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: