Canyons fascinantes no sul do Brasil | Por Dilmar Isidoro

Canyons fascinantes no sul do Brasil | Por Dilmar Isidoro

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

O Brasil continental tem rica diversidade de turismo que potencializa as migrações internas temporárias para a busca de lazer. No norte há a selva amazônica; no nordeste o agreste e praias paradisíacas; no centro-oeste as fontes de águas termais e as chapadas; no sudeste as belas paisagens e as cidades históricas e no sul Canyons e pampa. Estes são apenas alguns exemplos das várias escolhas turísticas que o País tem. Em outros Estados brasileiros, também existem Canyons. Todavia, esta matéria é dedicada aos Canyons do sul do País devido à quantidade.

 

No Parque Nacional Aparados da Serra – divisa do Rio Grande do Sul (Município de Cambará do Sul) com Santa Catarina (Município de Praia Grande) – está o Canyon Itaimbezinho, um dos mais visitados do Brasil e um dos maiores da América do Sul. Este canyon tem quase 6 km de extensão, os paredões têm mais de 700 metros de altura e largura de cerca de 600 metros. Com estas dimensões, dá vertigem de olhar para baixo. A paisagem foi esculpida há milhões de anos e continua se modificando sem que possamos perceber. A água brota da terra, escorre nos paredões e continua a moldar as rochas formando cachoeiras.

 

Marcados por esplendorosos canyons, o Parque Nacional Aparados da Serra e o Parque Nacional da Serra Geral nos brindam com mais de 60 canyons formados há mais 130 milhões de anos, segundo os geólogos. Essas belezas naturais são grandes rupturas resultantes dos movimentos tectônicos e das correntezas das águas dos rios há milênios. No inverno, predomina o clima frio e seco. A altitude potencializa a formação de neve, o fenômeno mais esperado na região. No inverno, a temperatura baixa a partir de julho, onde já se registrou 8 graus Celsius negativos. O frio intenso é acompanhado de geadas e formações de cristais de gelo que esculpem belíssimas formas. Quando a neve cobre os campos de branco, a paisagem é espetacular. No inverno brasileiro, o volume de chuvas é menos intenso naquela região, os nevoeiros tem menor atividade e as paisagens exuberantes ficam mais nítidas.

 

O Brasil tem suas peculiaridades também nas riquezas naturais, pois em outros Países os canyons estão, em geral, em regiões áridas. Nesta parte do Brasil, a vegetação dos campos com altitude é abastecida de araucárias e de mata atlântica na base, esses predicados fazem do Parque Nacional Aparados da Serra uma das regiões mais belas do Planeta. A entrada para o Parque está distante cerca de 20 km de Cambará do Sul (RS), e 22 km de Praia Grande, cidade que fica na base dos canyons no extremo sul de Santa Catarina. As populações desses Municípios são muito receptivas aos visitantes.

 

O Brasil abriga alguns dos mais belos canyons do planeta. A região Aparados da Serra é considerada o Grand Canyon da América Latina devido à quantidade e tamanhos exuberantes dos canyons que existem por lá. Próximo dali está o Canyon Fortaleza no Parque Nacional da Serra Geral, também na divisa dos Estados RS e SC. Ele é tão grandioso que ganhou esse rótulo devido ao terreno e seus paredões que lembram as muralhas de fortes medievais. São mais de 7 km de extensão e cerca de 6 km de comprimento e altura de 900 metros. No Canyon Malacara a beleza natural ainda está intacta. O local abriga cascatas que formam piscinas naturais de rara beleza, tem 3 km de extensão e profundidade média de 780 metros. Situa-se entre os Canyons do Itaimbezinho e Fortaleza, parte da área está no Parque Nacional da Serra Geral e a outra parte no Parque Nacional Aparados da Serra. Esses Canyons têm beleza impar e milenar.

Posts Relacionados

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: