Sbørnia em Revista terá segunda temporada:  A Expedizsøn!

Sbørnia em Revista terá segunda temporada: A Expedizsøn!

Facebook Twitter Google+ LinkedIn WhatsApp

A nova fase da websérie protagonizada por Hique Gomez, Simone Rasslan e Cláudio Levitan apresentará entrevistas, novos quadros, clipes inéditos e participações especiais

 

Na área da cultura, o ano de 2020 foi marcado por muitos cancelamentos de espetáculos e festivais pelo mundo todo, e não foi diferente com a tradicional temporada sbørniana de janeiro no Theatro São Pedro. Depois de 35 anos de espetáculos de verão no mais célebre palco gaúcho, primeiro com Tangos e Tragédias, e mais recentemente com sua continuação, A Sbørnia Kontr’Atracka, a tradição foi interrompida devido à pandemia de COVID-19. Visando contornar essa situação e seguir levando o espetáculo ao seu público, Hique Gomez e sua equipe promoveram uma migração para o ambiente virtual com o lançamento da websérie Sbørnia em Revista. A primeira temporada, dividida em quatro episódios, foi ao ar em novembro e dezembro de 2020 no canal A Sbørnia Kontr’Atracka no YouTube, e apresentou quadros inéditos de humor e material de arquivo das mais de três décadas de espetáculos. A experiência deu tão certo que os artistas decidiram levá-la adiante, e já está em fase de produção a segunda temporada da série, realizada com recursos da Lei nº 14.017/2020. A estreia da segunda temporada, chamada de A Expedizsøn será no dia 03 de abril, às 19h. Os outros dois episódios entrarão no ar dias 11 e 18 de abril, no mesmo horário.

 

O enredo que dá o tema dos três novos episódios remete ao maior tesouro da Sbørnia, a Recykla Gran Rechebuchyn, uma grande lixeira cultural de onde são extraídos e reciclados os sucessos musicais esquecidos por outras nações. Devido a uma grande estiagem artística que se acometeu sobre o mundo todo no último ano, as valiosas reservas de lixo cultural da Sbørnia chegaram a níveis muito baixos, e foi preciso que o Professor Ubaldo Kanflutz (Cláudio Levitan) organizasse uma expedição – ou, em bom sbørniano, expedizsøn – por diversas cidades, para encontrar novos e experientes artistas cujas obras serão preservadas no patrimônio cultural da ilha flutuante. Kraunus Sang (Hique Gomez) e Nabiha Nabaha (Simone Rasslan) sairão à procura desses artistas, que serão os convidados especiais da série. “Teremos a participação de talentos musicais das periferias do Rio Grande do Sul. São performances artísticas que seguem a linha da comédia musical A Sbørnia Kontr’Atracka, adaptadas ao formato audiovisual e transmitidas em nosso canal do YouTube”, comenta Hique Gomez, que também é o idealizador e diretor geral da websérie.

 

Hique e a produtora Marilourdes Franarin se aprofundaram em uma pesquisa nas periferias do Rio Grande do Sul, em busca desses nomes. Entre os músicos convidados estão Dona Cô, sambista octogenária de Pelotas, o jovem gaiteiro Douglas Santana, de São Francisco de Paula, o percussionista Kako Xavier, da Praia do Laranjal, que atua disseminando a importância dos tambores na cultura gaúcha, o rapper Nitro Di e o grupo feminino de pagode SambaDelas, de Porto Alegre. Ao todo, serão nove participações, três em cada episódio, com números musicais e entrevistas, sempre com a habitual dose de humor e ficção que caracteriza o espetáculo e a série. Seguindo com a estética de cenários virtuais que marcaram a primeira temporada, as entrevistas serão ambientadas em plena órbita terrestre, na estação espacial sbørniana Sprøtna 4. Além disso, alguns quadros que já fizeram parte da primeira temporada, como os musicais “As Devagar Quase Paradas de Sucesso” e o nostálgico arquivo do “Tubo do Tempo”, terão continuação nos novos episódios.

 

Assim como na primeira temporada, as gravações são realizadas de modo remoto, com equipamentos previamente instalados nas casas dos artistas e monitoramento a distância pela equipe técnica. A temporada tem previsão de lançamento para o mês de abril no canal A Sbørnia Kontr’Atracka no YouTube, e posteriormente será exibida pela TVE-RS. Enquanto isso, vale a pena assistir à primeira temporada no YouTube.

 

Relembre algumas peculiaridades da Sbørnia

 

A Sbørnia é uma ilha que se desprendeu do continente após sucessivas explosões nucleares e passou a flutuar errante pelos mares do mundo. Seu maior patrimônio é a Recykla Gran Rechebuchyn, a Grande Lixeira Cultural de onde são extraídos e reciclados os dejetos artísticos esquecidos por outras nações. Seu regime político é o Anarquismo Hiperbølico, o que faz com que todos os seus governos sejam provisórios. A religião oficial do país é o Votørantismo, pois os sbørnianos são radicalmente sonhadores e precisam muito acreditar no concreto. O esporte nacional é o Machadobol, mas não existem ídolos como os jogadores de futebol brasileiros, pois é muito raro que algum atleta sobreviva por mais de três partidas.

 

Kraunus e Pletskaya imigraram para o Brasil em 1984, devido aos ataques de tribos hostis, como os Menudos, ao seu país, e se tornaram embaixadores da cultura sbørniana com seu espetáculo marcadamente no estilo do Teatro Hiperbølico.

 

Em 2014, Pletskaya retornou em definitivo à sua terra natal, quando Nico Nicolaiewsky nos deixou, e dois anos mais tarde, Kraunus se juntou à pianista sbørniana Nabiha, vivida pela maestrina, pianista e atriz Simone Rasslan, para dar continuidade à saga com A Sbørnia Kontr’Atracka.

 

Além dos tradicionais espetáculos, que desde 1984 conquistaram fãs no Brasil e no exterior, Sbørnia invadiu outros formatos artísticos. Em 1990, Tangos e Tragédias em Quadrinhos, com criação de Cláudio Levitan e desenhos de Edgar Vasques, foi lançado pela editora L&PM, e ganhou duas novas edições em 2007 e 2017. Em 2013, a Sbørnia chegou às telas do cinema, com o longa de animação “Até Que a Sbørnia nos Separe”, dirigido por Otto Guerra e Ennio Torrezan, hoje os mais novos brasileiros membros da academia de cinema de Hollywood.

 

 

FIQUE POR DENTRO:

O que: Sbørnia em Revista – A Expedizøn.

Onde: Canal do YouTube A Sbørnia Kontr’Atracka (@asborniakontratracka)

Quando:  03 – 11 – 18 de abril, às 19h

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: