O empreendedor é criativo, mas peca na falta de inovação | Por Monica Rizzatti

Esses dias li um artigo publicado na Financial Times, onde diz que “O empreendedor brasileiro esbanja criatividade, mas perde oportunidades pela falta de inovação. A criatividade não é suficiente, para um pais empreendedor, e ressalta que a maioria dos países brasileiros não se reinventa, apenas se renova”.

Este artigo me chamou a atenção ao perceber que isso acontece em áreas específicas. Como eu atuo na área de Recursos Humanos há 25 anos, vejo que a situação é ainda mais grave. Me deparo diariamente com a falta de criatividade e inovação de profissionais, sejam eles jovens ou não, que após passar pouquíssimos meses atuando nesta área, acreditam que tenham adquirido conhecimento e habilidade suficientes para criarem sua própria empresa. Isto porque para eles, o importante é o status, muito mais do que o resultado que poderão gerar para os futuros clientes. É por isso que a maioria das empresas não se consolidam e acabam antes de completar 2 anos de vida. Os casos são agravantes!!

Vivemos em um mundo mutante, onde a estagnação é a entropia! Mas há coerência entre o discurso e a ação? Aí é uma outra conversa… e esta incoerência pode se manifestar de várias formas: falta de preparo enquanto era colaborador, falta de um líder participativo e que o faça crescer mostrando seu lugar na empresa, falta da liberdade de expressão e a falta de contribuição das ideias das pessoas na empresa muitas vezes por ambas as partes (gestor x colaborador).

Uma empresa que sabe da importância de se oferecer produtos e serviços inovadores, porém que não propicia um clima organizacional que facilite a criatividade e a inovação pode ser culpada por isso? Fato é que existem profissionais atuando muito mal preparados para o que estão vendendo, e neste momento de mercado onde a crise chegou de forma avassaladora, vence quem tem o menor preço e não a melhor entrega.

Se a pessoa quer ser inovadora, deve fazer coisas diferentes todos os dias! Se quer empreender, então faça diferente dos outros, planeje seu ambiente de trabalho, faça novos contatos, vá a novos lugares, fale com novas pessoas, leia livros variados sobre o assunto, invista em cursos longos e de qualidade, mas isso não se conquista em meses, mas sim em anos. Na medida em que a mente fica exposta a novidades, há estímulo, a observação fica mais aguçada e é mais fácil fazer novas conexões entre as ideias.

Percebo que, quando a pessoa tem paixão pelo trabalho que realiza, a inovação manifesta-se mais espontaneamente, já que a tarefa é sentida prioritariamente como prazerosa, acima do dever, da obrigação.

Porém, algumas pessoas conseguem implementar suas ideias e outras não. Por que não? Porque a criatividade por si só não basta, é preciso implementar. Transformar uma inovação concreta com novos produtos, serviços, formas de gestão, de preferência como citei acima, inovando, fazendo a diferença e não simplesmente copiando.

A inovação é importante para estar à frente, esta é a dica do sucesso!

Related Posts

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: